Depois de capturado pelas autoridades belgas, um dos responsáveis pelos atentados de Bruxelas, membro do #Estado Islâmico, revelou todas as intenções do grupo de extremistas em atacar o Euro 2016, que se inicia no dia 10 de junho em todo o território francês. Tal como informa o jornal “Record”, as autoridades belgas, depois de capturarem o último suspeito dos atentados de Bruxelas, após várias semanas de intensas de buscas, conseguiram que o extremista contasse, até com algum detalhe, o que é que a célula terrorista na Bélgica estava planejando fazer no Euro 2016.

O Euro 2016, o maior evento de futebol entre seleções europeias, vai ser realizado em um país que está em alerta máximo para potenciais ataques terroristas e agora, com a garantia de um dos extremistas detidos nas últimas semanas, os receios das autoridades francesas rapidamente se tornaram uma realidade, apesar de garantirem que já era de seu conhecimento a eventualidade de um ataque terrorista durante o Euro 2016.

Publicidade
Publicidade

Tal como informa o jornal “Record”, foi através do “homem do chapéu” que as intenções futuras do Estado Islâmico, sobretudo do grupo de terroristas com sede na Bélgica, foram finalmente reveladas. Na verdade, e segundo a imprensa internacional, os ataques suicidas que aconteceram há algumas semanas em Bruxelas estavam destinadas para acontecer durante o Euro 2016, mas devido à captura de Salah Abdeslam, os terroristas se viram obrigados a atacar de uma forma precipitada e um local onde não estava sendo inicialmente pretendido.

Em uma altura em que os responsáveis por um dos maiores eventos esportivos do mundo estão genuinamente preocupados com a segurança das milhares de pessoas que vão visitar França nas duas semanas de duração da prova, a verdade é que a Federação Francesa garante que não há motivos para temer visto que a carga policial na França vai ser enorme durante esse período.

Publicidade

Ainda assim, a imprensa internacional já garantiu que os estádios podem nem receber público, caso as autoridades francesas temam que um ataque do Estado Islâmico é eminente, como se concluiu graças à confissão do terrorista do Estado Islâmico. #Terrorismo #Europa