Ao longo da #História da humanidade existiram personagens que não podem ser esquecidos, seja pelos legados positivos que deixaram para a sociedade ou, infelizmente, pela história de destruição e desrespeito à vida que também impuseram. Nessa última categoria, sem sombra de dúvidas, o líder nazista Adolf Hitler, talvez não tenha muitos concorrentes.

Tudo o que diz respeito a Hitler acaba chamando a atenção, provocando comentários de assombro, desprezo e angústia por parte das pessoas ao redor do globo. Algo que está intimamente ligado a Hitler é a casa em que o mesmo nasceu na na Áustria, que acabou se tornando um grande problema para aquele país da #Europa central, pois o governo de Viena não quer que o local acabe sendo um local de romaria, atraindo os militantes de inclinação nazista.

Publicidade
Publicidade

Para tal, as autoridades austríacas intencionam, o que foi confirmado pelo Executivo austríaco, desapropriar o edifício de sua atual proprietária. 

No dia 20/04 de 1889, um bebê nasceu na cidadezinha de Braunau am Inn. O bebê era Hitler, que só ficou algumas semanas na casa – os pais de Hitler só permaneceram 3 anos na cidade. Alguns fatos, no mínimo, curiosos da trama que envolve a residência é que o Partido do Nacional Socialista até adquiriu o edifício. No final da guerra, a estrutura foi invadida por soldados norte-americanos e, finalmente, no ano de 1952, os antigos proprietários recuperaram a residência. 

Jornais da própria Áustria, Alemanha, Inglaterra e Espanha já tornaram pública a intenção do governo de Viena na desapropriação do imóvel e, quem sabe assim, resolver o dilema de ficar com esse “elefante branco”.

Publicidade

Desde o ano de 1972, a Áustria paga mensalmente o valor de 4.800 euros à dona da casa e as autoridades do município reclamam constantemente desse valor, ainda mais depois do litígio entre o governo e a proprietária da casa, a construção está meio que abandonada sem ser utilizada para nada. Anteriormente, o espaço foi utilizado como banco, biblioteca e até como um centro para indivíduos portadores de deficiência.

O plano é que a proprietária receba uma indenização pela desapropriação da casa em que Hitler nasceu e todos aguardam a decisão final por parte do parlamento, onde, após tomada essa decisão, será criada uma comissão que aponte o que deverá ser feito com o prédio. Que chegue o dia em que os homens de fato possam viver em verdadeira paz e segurança, não tendo o que ou a quem temer!  #Curiosidades