De fato as relações bilaterais entre a Rússia e a Turquia continuam a se degradar muito rapidamente. Conforme notícias recentes, os turcos conseguem ser uma unanimidade para os russos como uma nação que colabora diretamente com os terroristas do Daesh ou EI - #Estado Islâmico, muito embora o Governo de Ancara sempre diga o contrário, algo que já não convence a muitos atualmente. 

O capítulo da vez agora foi protagonizado por Vitali Tchurkin, embaixador da Rússia nas Nações Unidas. A autoridade russa reforçou por meio de uma carta endereçada ao Conselho de Segurança da ONU e que foi apresentada em 01/04, dizendo que a Turquia age intencionalmente no sentido de fornecer apoio aos grupos islamitas na Síria, ou seja, um bando de terroristas que luta contra o regime do presidente sírio Bashar al-Assad, tradicional aliado do Kremlin. 

Tchurkin escreveu a carta que tem data original de 18 de março frisando que: “o principal fornecedor de armas e equipamentos militares ao EI é a Turquia, que faz isso pelo intermédio de organizações não governamentais".

Publicidade
Publicidade

Enfim, os russos não medem os ataques, pelo menos na esfera das palavras, pois segundo eles, há uma provável “vida dupla” mantida pela Turquia com o Estado Islâmico. 

As seguintes organizações turcas: Fundação Besar, a ONG Iyilikder e a Fundação para as Liberdades e os Direitos Humanos continuam enviando comboios de "abastecimentos diversos" aos grupos extremistas armados, sendo o principal deles o Estado Islâmico, reiterou o embaixador da Rússia. 

Tchurkin chega ao ponto de afirmar com total segurança e certeza de que esses três grupos anteriormente citados se constituem na ponta de lança de Inteligência de guerra da Turquia em território sírio. 

Em 24 de novembro, a força aérea da Turquia abateu nos céus da Síria o SU-24, avião de combate russo, fazendo com que o presidente da Rússia, Vladimir Pútin, viesse a público proferir duras críticas aos turcos e adotando medidas de sanções econômicas que afetam a economia da Turquia. 

Vale frisar de que não é só com os russos que os turcos causam diariamente problemas e conflitos.

Publicidade

Por exemplo, só no ano passado, aviões de guerra turcos, todo eles obviamente fortemente armados, invadiram em atitude belicista o espaço aéreo da Grécia quase 2.000 vezes. Os turcos ainda atacam sem nenhuma dó o povo curdo que vive dentro da própria Turquia, além é claro de Ancara ser acusada nas cortes internacionais de fazer jogo duplo com os radicais terroristas do Estado Islâmico em troca de petróleo roubado e outras facilidades.

#Guerra Civil #Coalizão russa