Independente de uma pessoa gostar ou ter um cão ou não, todos já ouviram falar que cachorros são muito fieis e que os seres humanos têm muito o que aprender com eles.

Pois bem, parece clichê, mas essa frase se trata da mais pura verdade. Para ilustrar essa afirmação temos o cão-guia Simon. O cão era do deficiente visual, Dave Furukawa. Dave e Simon caminhavam para a escola da região, onde deixariam o filho de Dave, que ainda é uma criança.

No caminho para escola, os três caminhavam juntos e um carro avançou um sinal vermelho e foi direto para cima do trio. Sem pensar duas vezes, Simon pulou na frente da criança para evitar que o carro batesse nela, sendo brutalmente atropelado.

Publicidade
Publicidade

Pai e filho tiveram ferimentos, mas foram salvos de uma fatalidade pelo cão da família. O herói, Simon, não resistiu ao acidente.

Uma escola de #Cães prometeu doar um novo cão-guia para Dave e ele está ansioso pela sua chegada, mas ao mesmo tempo, ainda sofre com a ausência de Simon, que era um membro fiel da família. O cãozinho não está mais entre eles, mas a boa ação que aquele que por muito tempo foi ‘os seus olhos’ fez, jamais será esquecido.

Uma lição a se aprender

Um outro caso envolvendo um cão mostrou o quanto esses #Animais podem ser repletos de sentimentos bons. Uma cadela da raça Pastor Alemão, ficou acorrentada em meio a sujeira por longos dez anos. Segundo vizinhos, o animal era maltratado e seus ‘donos’ chegavam até a urinar sobre a cadela. Na fachada de sua casinha, escreveram o nome ‘Judas’, como se ela precisasse ser punida por uma traição jamais cometida.

Publicidade

Até que seus ‘donos’ iriam vendê-la para o abate, mas não deu certo e o animal foi resgatado. Devido as circunstâncias em que a cadela vivia, era de se esperar que fosse arisca e até brava, mas não foi isso que aconteceu. Batizada como Judith, a cadela mostrou todo o seu dom do perdão aos humanos que lhe feriram física e emocionalmente, dando uma nova chance para essa espécie dita ‘racional’.

Ela perdeu o movimento das patas traseiras, mas ganhou uma cadeira de rodas adaptada e esbanjou amor e companheirismo para sua nova e pode-se dizer, única dona, conquistada após o resgate. Para saber mais dessa história e ver o vídeo de seu caso, clique aqui. #Comportamento