No próximo mês de maio completam nove anos desde o desaparecimento de Madeleine McCann, a menina inglesa que sumiu em uma praia do Algarve, Portugal. A polícia ameaçou parar a investigação mas o governo inglês volta a aumentar o valor para a pesquisa. São mais 135 mil dólares em uma investigação em que a Inglaterra já gastou quase 15 milhões de dólares, o que acarretou muitas críticas sobre essa distribuição de fundos. 

São muitos os ingleses que não entendem todo o dinheiro gasto na procura por Maddie, e garantem que o mesmo não se passa com muitas outras crianças desaparecidas. No início do outono europeu, a investigação policial foi cortada.

Publicidade
Publicidade

Dos 30 policiais envolvidos, a investigação passou a contar apenas com quatro. E será assim que vai continuar. Mas com mais dinheiro. 

Foi com surpresa que os noticiários britânicos ficaram informando neste domingo que a secretária de estado, Theresa May, vai financiar com mais 135 mil dólares a procura pela menina inglesa. Os pais de Maddie, os médicos Kate e Gerry McCann, temiam que a investigação parasse já neste mês de abril, mas esse novo resgate financeiro vai permitir que os policiais continuem investigando, por mais alguns meses. 

De acordo com o jornal Mirror, a polícia inglesa acredita que ainda há rasto para essa investigação continuar e novas pistas para serem seguidas. Maddie desapareceu em maio de 2007, quando tinha apenas três anos. A menina ficou no quarto, junto dos irmãos mais novos, enquanto os pais saíram para jantar.

Publicidade

A família estava passando umas férias no Algarve e quando regressaram para casa, a menina já teria, alegadamente, sumido. 

Desde então as buscas ainda não pararam. Pelas polícias portuguesa e inglesa, mas também de forma privada. É que os pais de Maddie, que chegaram a ser apontados como suspeitos por um investigador português, criaram um fundo, e graças a várias ajudas financeiras, nunca pararam de procurar, por conta própria, pela menina. 

Com ou sem implicação no caso, para muitas pessoas, os pais de Maddie tiveram um comportamento negligente quando deixaram as crianças, tão pequenas, sozinhas em casa, enquanto saíram para jantar com amigos. 

Apesar disso, o governo inglês nunca parou de os apoiar. Agora, com ainda mais dinheiro, merecendo o agradecimento de Kate McCann. A mãe de Maddie continua acreditando que a menina, que tem nessa altura quase treze anos de idade, continua viva.  #Europa #Casos de polícia