Um trem com um vagão carregado de explosivos foi o alvo de um assalto, onde parte da carga foi roubada. O caso aconteceu ontem, dia 22 de abril, e as autoridades locais ainda estão investigando a área em busca de evidências que possam esclarecer o ocorrido. A quantidade de explosivos é grande e autoridades acreditam que eles possam cair em mãos erradas.

Onde ocorreu o roubo?

O trem é da transportadora CXS e partiu da cidade de Chicago, tendo como destino a cidade de Detroit. Ele percorreu os estados de Indiana e Ohio, fazendo várias paradas neste caminho. Ao chegar a Detroit, a equipe designada para descarregar o trem notou que apenas metade da carga de explosivos havia chegado ao seu destino.

Publicidade
Publicidade

Os investigadores acreditam que a carga tenha sido roubada em alguma das paradas que a composição fez ao longo do caminho.

Material de alto risco e múltiplos suspeitos

De acordo com investigadores da ATF, (Secretária do álcool, tabaco, armas de fogo e explosivos) ao menos 32 caixas carregadas com os explosivos estão desaparecidas. As buscas pelo material roubado estão sendo realizadas em 3 estados, e as investigações indicam a participação de múltiplos suspeitos.

Um porta-voz da ATF disse que se trata de um caso de alta seriedade. Tecnicamente, estes explosivos são classificados como fogos-de-artifício, no entanto, não são fogos de uso doméstico, se tratam de artefatos muito mais voláteis e o manuseio deste tipo de material deve ser feito apenas por profissionais treinados. A volatilidade destes explosivos combinada com a quantidade que foi roubada representa um risco em potencial para a população.

Publicidade

Existe suspeita de terrorismo?

O agente especial Donald Dawkins disse, em entrevista à radio de notícias WWJ, que as autoridades eliminaram a possibilidade de se tratar de uma ameaça terrorista. De acordo com as evidencias, é mais provável que se trate de um roubo para uma futura revenda dos fogos. No entanto, quando perguntado se estes explosivos poderiam ser combinados em um dispositivo com finalidade destrutiva, ele afirmou que “alguém com estas intenções e com o empenho necessário poderia, sim, construir algo deste tipo.”

Um porta-voz da CSX disse que, dos cerca de 100 vagões que constituíam a composição, apenas aquele que carregava os explosivos foi alvo do furto. Ele afirmou que a CSX está fazendo o possível para colaborar com as investigações e que a segurança é a maior prioridade da empresa. #Terrorismo #Crime #EUA