Nessa semana um vídeo tornou-se viral nas principais redes sociais do mundo. Se trata do pequeno Leo, de apenas quatro meses de idade e que sofre de albinismo oculocutâneo.

O problema faz com que ele não consiga ver nada com nitidez, mas um óculos especial pôde mudar essa triste realidade do pequeno americano. O produtor de vídeos David Reppond, gravou a primeira reação do menino ao receber seus óculos.

A princípio e como já era de se imaginar, o garoto mostrou-se incomodado com os óculos, mas quando ele se deu conta que tudo estava mais nítido e colorido à sua volta, sua alegria contagiou a todos. Foi aí que ele viu sua mãe, Erin, pela primeira vez, e abriu um sorriso que fez todos ao redor e também na #Internet, mesclarem lágrimas de emoção com sorrisos pela alegria da criança.

Publicidade
Publicidade

Reppond conta que teve certa dificuldade para segurar a câmera no momento da gravação, pois não segurou a emoção e começou a chorar também. Ele ficou maravilhado ao ver o menino valorizando algo tão importante, mas que geralmente ninguém pensa nessa importância. Ver Leo sorrindo ao ver Erin, foi algo mágico para David e os demais presentes.

O pai da criança disse que após o uso dos óculos Leo se tornou muito mais feliz, pois está sempre sorrindo e consequentemente se desenvolvendo melhor por poder ver os seus brinquedos e tudo o mais que se encontra à sua volta.

O que é albinismo oculocutâneo

O albinismo oculocutâneo é uma anomalia que afeta diretamente a pigmentação do cabelo, da pele e dos olhos. Em graus mais discretos (varia do 1 ao 4), não conferem prejuízos a pessoa, exceto irritação nos olhos quando se está em ambientes muitos claros, além de ser necessário constante proteção da pele com bloqueadores solares.

Publicidade

Quando é muito evoluída, como no tipo 1, 3 e 4, gera possíveis problemas de visão, como fotofobia, acuidade diminuída e olhos rápidos e involuntários. Não se trata de uma doença, mas de uma anomalia genética do qual a criança já nasce com ela. Com o uso de óculos especiais, o portador leva uma vida normal como qualquer outra pessoa que não sofre de albinismo oculocutâneo.

Agora veja o vídeo de Leo enxergando a mãe pela primeira vez:

#Viral #Comportamento