Em meio a um mundo caótico e estressante, muitas pessoas acreditam que não há mais solução para os diversos e complexos problemas da sociedade; porém, em algumas ocasiões se pode observar atos de amor, fazendo com que as pessoas voltem a acreditar que realmente haja uma luz no final do túnel.

Um exemplo claro disso foi o que aconteceu com a #Família dos Washington, nos EUA. Julia Washington e seu marido decidiram adotar uma criança órfã, a fim de que a mesma pudesse ter a oportunidade de viver em um verdadeiro lar.

Foi assim que o casal conheceu os irmãos: Michael, Jess e Camden que eram inseparáveis. Michael, o irmão mais velho, com 6 anos de idade, acabou desenvolvendo uma atitude protetora com os demais, principalmente, com Jess, portador de paralisia cerebral infantil.

Publicidade
Publicidade

Julia percebeu que ia ser um desafio cuidar de 3 crianças, principalmente de Jess, e outro fator que também influenciava em todo esse contexto dramático, era o fato de que essa família já tinha duas filhas!

Mas nem por isso eles iriam desistir desses órfãos. Julia Washington ao ter uma longa conversa com seu marido, resolveu dar continuidade no processo de adoção. Logo, todos pensaram que iriam trilhar uma prazerosa caminhada para a felicidade; entretanto, ainda havia mais um obstáculo à frente para os Washington.

Uma ligação recebida do orfanato revelou que, na realidade, aqueles três irmãos eram sim, quatro. Elijah, o menorzinho deles, tinha 17 meses e, por ser muito pequeno, necessitava de cuidados especiais, sendo levado para outro orfanato a 1.600 Km de onde os seus irmãos estavam.

Publicidade

Ao saber disso, Julia ficou muito abalada, acreditando estar de mãos atadas, pois sua família já era composta de sete pessoas e um era deficiente, uma 8ª pessoa, ainda mais sendo um bebê, ia além dos esforços dessa mãe batalhadora.

Por outro lado, a vizinha de Julia, Jay Houston, ficou muito emocionada ao saber dessa história. Jay (que também foi adotada no passado) já tinha duas filhas biológicas e mais quatro, fruto de adoções, conhecendo assim, que nesse processo, as crianças menores tinham a preferência de serem adotadas primeiro. Mas Julia e Jay desejavam que todos os irmãos crescessem unidos.

A partir daí, sem precisar de muito tempo para pensar, Jay adotou Elijah e, assim, com a família Washington, os Hounston também começaram uma nova jornada proporcionando que todos os irmãos vivessem lado a lado, pois as casas de ambas as famílias eram uma do lado da outra. Os irmãos tiveram, assim, uma nova chance de uma vida repleta de felicidade. #Curiosidades #Comportamento