Um homem foi morto e três pessoas feridas, em um #Ataque com faca em uma estação de trem no sul da Alemanha nesta terça feira (10) de manhã, disse o Gabinete Criminal da Baviera.

A polícia prendeu um homem alemão de 27 anos de idade, que é o autor dos ataques, disse um porta-voz da polícia, acrescentando que uma motivação política não poderia ser descartada. O ataque aconteceu pouco antes de 5h horário local (00:00 pelo horário de Brasília), em Grafing, que está localizada a 37 quilômetros a leste de Munique, disseram autoridades. O homem morto, que aparentava ter 50 anos, estava dentro de um trem com destino a Munique, quando foi esfaqueado, segundo a polícia.

Publicidade
Publicidade

Mais tarde, ele morreu em um hospital. Três outros homens ficaram feridos, um deles gravemente. A France Presse informou as idades das vítimas que foram hospitalizadas: 58, 55 e 43.

A polícia prendeu o suspeito perto da estação pouco depois dos ataques, disse um porta-voz da polícia. Uma faca com uma lâmina de 10 centímetros (4 polegadas) foi recuperada. A polícia está questionando os passageiros que testemunharam o ataque. De acordo com uma delas, o homem atacou aos gritos de "Allah akbar" ("Alá é grande"). O local foi isolado para investigação da polícia - a estação, desde então, não reabriu. Imagens da cena mostravam pegadas ensanguentadas que levam para fora de um vagão de trem na estação e pequenas poças de sangue na plataforma. O Gabinete Criminal da Baviera está conduzindo a investigação.

Publicidade

Outros casos semelhantes já aconteceram na Alemanha

No primeiro trimestre de 2016, aconteceu um fato que deixou a população alemã e o mundo em estado de alerta. Um policial foi esfaqueado por uma jovem de 15 anos em uma estação de uma das maiores cidades da Alemanha, Hannover, localizada a 249,64 km de Berlim.

Em 2015, uma agente foi atacada com uma faca pelo iraniano Rafik Youssef, de 41 anos, em Berlim. O homem estava em liberdade condicional, já que havia planejado um ataque terrorista em 2004, que tinha como alvo o primeiro-ministro iraquiano, Iyad Allawi. Também era acusado de fazer parte de um grupo terrorista. #Europa #Estado Islâmico