Um dos países que sofrem uma das piores crises sociais e políticas de todos os tempos em sua história: a Venezuela, do presidente Nicolás Maduro, resolveu despertar a atenção de todo o mundo ao realizar os maiores exercícios militares de que se têm notícia. Após o governo da Venezuela perder um de seus maiores aliados, o então #Governo da presidente afastada Dilma Rousseff, com a assunção ao poder do governo interino de Michel Temer,  o governo de Maduro passou a atuar em alerta, ao convocar suas Forças Armadas para exercícios militares.

Estratégia militar

Os exercícios militares serão desempenhados por suas tropas a partir de diversas regiões do país, consideradas estratégicas, com início previsto para o próximo sábado(21).

Publicidade
Publicidade

Maduro decretou a realização dos exercícios desde a semana passada, com medidas drásticas tomadas como a possibilidade de prolongamento dos poderes especiais de emergência a serem concedidos ao governante bolivariano, Nicolás Maduro.

A #Crise se acentua vertiginosamente na nação sul-americana. O presidente Maduro acusa enfaticamente a oposição do país ao tentar minimizar um provável referendo convocatório, com o intuito de apeá-lo do poder. O governante também aumentou a tensão em relação aos Estados Unidos, em declarações de que aviões militares americanos estejam sobrevoando o país de forma ilegal, utilizando aeronaves espiãs como o Boeing 707 E-3 Sentry, que de acordo com o governo venezuelano, realizou incursões secretas sobre o território da nação. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, fez duras declarações e alertas ao afirmar que "a Venezuela está ameaçada", disse durante entrevista a uma televisão estatal do país , na última quinta-feira(19).

Publicidade

Entretanto, a oposição do país, por meio de um de seus principais líderes políticos, o governador Henrique Caprilles, afirmou que a grave situação do país está chegando num momento crucial e que as Forças Armadas terão que decidir de que lado estarão, "a hora da verdade chegou", afirmou contundentemente.

Grave crise venezuelana

A situação enfrentada pela Venezuela tornou-se insustentável, com inflação descontrolada, considerada a mais alta do mundo, desemprego desenfreado, falta de produtos básicos de higiene e escassez de alimentos, além de taxas elevadas de criminalidade. Tudo aliado a um governo que não aceita a ascensão da oposição que já se tornou maioria no parlamento do país. #Impeachment