A companhia aérea Egyptair divulgou em seu Twitter que uma de suas aeronaves, um Airbus 320 que partiu de Paris (França) rumo ao Cairo, Egito, desapareceu do radar.

O voo MS804 decolou do aeroporto Charles de Gaulle, na capital francesa, às 23h09 (18h09 de Brasília) e deveria pousar no aeroporto internacional do Cairo, no Egito, por volta das 3h15 (horário local), com 66 passageiros a bordo, incluindo sete tripulantes, três seguranças, dois bebês e uma criança.

As primeiras informações dão conta de que o avião já se preparava para iniciar os procedimentos de pouso quando desapareceu. A agência britânica Reuters - maior agência internacional de notícias do mundo - divulgou que autoridades creem que o Airbus 320 caiu quando sobrevoava o Mar Mediterrâneo.

Publicidade
Publicidade

Segundo comunicado feito pela companhia aérea Egyptair, a aeronave desapareceu por volta das 2h45 (21h45 de Brasília), quando se encontrava a cerca de 130 quilômetros do espaço aéreo do Egito com 11.280 metros de altitude.

O site flightradar24.com informou que a última posição registrada do voo MS804 com o Airbus 320 foi no Mar Mediterrâneo, confirmando dados divulgados pela Agência Reuters.

O chefe do Departamento de Aviação da Grécia, Kostas Litzerakis, disse que o avião deixou o espaço aéreo grego por volta das 3h37, horário local (21h27 de Brasília) e que desapareceu dos radares dois minutos depois.

Litzerakis também informou que houve um diálogo entre o piloto do Airbus e controladores de tráfego aéreo da Grécia, talvez o último registro de contato da aeronave, e que não foi relatada nenhuma anormalidade no voo pelo comandante.

Publicidade

Equipes de resgate da Marinha, Força Aérea e Guarda Costeira egípcias estão no Mar Mediterrâneo e as buscas já foram iniciadas, segundo informou o vice presidente da empresa sócia majoritária da Egyptair, Ahmed Abdel. À rede de TV norte-americana CNN, Abdel afirmou que o piloto não manifestou nenhum "mayday", linguagem usada pelos pilotos para relatar problemas e pedir socorro, relato também feito por Kostas Litzerakis. O executivo disse, ainda, que é possível obter maiores dados nas próximas horas em razão do amanhecer no Egito.

As nacionalidades dos passageiros foram divulgadas parcialmente pela companhia aérea. Segundo a Egyptair, havia no voo MS804, trinta passageiros egípcios, 15 franceses, um português, um sudanês, um argelino, um britânico, dois iraquianos, um cidadão do Kuwait, um belga, um canadense, um árabe e um cidadão do Chad, país do centro-norte africano. Não havia brasileiros no voo. #Viagem #Acidente