Becki Wilson, uma jovem mãe de Manchester, na Inglaterra, viveu uma infelicidade imensa. Seu bebê, Carter-James Wilson, morreu apenas 16 horas após o parto. Mas no meio de tamanha tragédia, essa mulher teve uma oportunidade única, dada pelo hospital. Ela pôde ser mãe, mesmo com o bebê morto, em uma história que está comovendo a Inglaterra. 

Quando Becki percebeu que o seu menino não tinha sobrevivido, após algumas horas do parto, ela estava longe de pensar que ainda poderia viver uma experiência de maternidade. Mas, a verdade é que nos três dias seguintes, esta mulher inglesa, de 26 anos, esteve com o menino, ganhando uma oportunidade para se despedir e para fazer aquilo que sonhava, pelos últimos meses.

Publicidade
Publicidade

Deu banho, vestiu, pegou no colo e abraçou. Fez tudo o que tinha sonhado, com a dor no coração de saber que a criança não estava mais viva. 

Os problemas com Carter-James começaram bem cedo. No início da gravidez, os médicos teriam detectado logo um problema e contaram para Becki que dificilmente ela conseguiria segurar essa gravidez. Foi já nas 25 semanas de gestação que foi proposto para Becki a interrupção de sua gravidez. Os médicos alertaram a mulher que o menino não iria sobreviver. No entanto, Becki já estava demasiado envolvida, sentindo os pontapés de Carter-James, sabendo que o seu coração estava batendo e quis seguir em frente. "Eu queria que ele tivesse oportunidade" de sobreviver, contou a mulher, em declarações citadas pelo jornal The Sun. 

Assim que o menino nasceu, foi levado imediatamente para uma máquina com oxigênio e até teria respondido bem, inicialmente.

Publicidade

No entanto, com o passar das horas, ele parou de reagir ao tratamento e o inevitável aconteceu. Apesar de tudo, Becki não tem mais palavras para agradecer a todos os médicos e todo o serviço do hospital de Wythenshawe, que permitiram que todos se despedissem do menino em momentos dolorosos, mas que fizeram a diferença para essa #Família. "Nos despedirmos do nosso lindo menino foi uma das coisas mais duras que fizemos", contou Becki.

Após o menino morrer, ele foi colocado em um berço especial, onde o bebê fica a uma temperatura adequada para que a família possa passar mais tempo na despedida. Para Becki, essa oportunidade foi redobrada e esta mãe passou os três dias seguintes, "cuidando" do menino. "Eu vesti ele, dei banho e fiquei olhando para ele durante horas, como qualquer outra mãe", revelou esta mulher, para o jornal The Sun. 

Becki conta, agora, que poder ter se despedido desta forma de Carter-James fez uma diferença enorme e que se sentiu "uma mãe para ele". Apesar da infelicidade, Becki Wilson revelou eterno agradecimento ao hospital que lhe proporcionou "o tempo mais mágico" de toda sua vida.  #Europa