Para o #Estado Islâmico o alvo prioritário está pré-definido: os ingleses que vão apoiar a sua seleção no jogo em Marselha contra a Rússia. Tal como garante o jornal “Mirror”, foi graças a novas investigações nos objetos pessoais de Abdeslam, o líder que pensou e executou os ataques em Paris, que as autoridades descobriram que o jogo entre a Inglaterra e a Rússia era o escolhido para a realização de um enorme atentado. Para provocar o maior número de vítimas possíveis, o Estado Islâmico iria usar drones, armas químicas e o denominador comum de todos os seus atentados na #Europa: armas para tentar executar as pessoas nas ruas.

Desde que em novembro o Estado Islâmico provocou quase 200 mortes, bem no centro da capital francesa, as autoridades europeias garantiram que o Euro 2016, que vai juntar milhões de pessoas vindas de toda parte da Europa e que vai se realizar em várias cidades francesas, seria sempre um alvo apetecível e altamente iminente para novos atentados protagonizados pelo maior grupo terrorista do mundo.

Publicidade
Publicidade

Sabendo perfeitamente dos riscos, e graças às detenções feitas depois dos atentados na Bélgica, as autoridades conseguiram descobrir novas informações imprescindíveis para garantir a segurança das pessoas que vão ao evento, que se inicia dentro de duas semanas. O computador de Abdeslam continha imagens claras de que o jogo entre a Inglaterra e Rússia iria ser alvo de ataques, sendo que os ingleses eram o alvo a atingir, como informa o jornal “Mirror”.

Apesar dessa descoberta importante, as autoridades garantem que há razões para temer a possibilidade dos soldados do Estado Islâmico ainda assim tentarem atacar esse mesmo jogo. Além disso, a polícia alertou para a hipótese dos terroristas também optarem por realizar atentados fora das zonas onde vai haver maior cobertura policial, com o principal objetivo de causar o maior número possível de vítimas mortais, tal como aconteceu no último mês de dezembro, durante um encontro entre a França e a Alemanha.

Publicidade

A possibilidade do Euro 2016 se realizar sem público no estádios está em cima da mesa e ganha cada vez mais força com essas novas informações. #Terrorismo