Cães são muito apegados aos seus donos, sejam eles adultos, idosos ou crianças. Alguns podem parecer um pouco mais distantes e outros fazem aquela festa 'louca' ao receberem seus 'humanos' em casa.

Seja qual for o cão, o fato é que eles sofrem quando estão sozinhos. Ainda que alguns deles façam uma grande bagunça na ausência de seus donos, eles o fazem para poder se distrair e tentar encontrar os seus humanos.

Por mais estranho que pareça, um cachorro pode rasgar o sofá em que fica com a família por solidão e tentativa desesperada em fazer os donos aparecerem ali. Outros uivam quase que todo o período em que estão sozinhos, de forma que assim que os donos chegam em casa, acreditam que os uivos funcionaram e acabam repetindo o mesmo 'ritual' todas as vezes que se sentem solitários.

Publicidade
Publicidade

Alguns donos toparam participar de um experimento para um programa de TV, onde a especialista em #Comportamento animal, Emily Blackwell, estudou a atitude dos #Cães antes de mostrar as imagens. Enquanto muitos achavam que os cachorros fariam trapalhadas engraçadas, acabaram se surpreendendo com a agonia que eles sentem para se livrar daquela solidão.

1º Experimento

O primeiro cão, pertencente à Alex e Nancy, busca a coleira usada para passear e a deixa caída no chão. Max fica na esperança de que Alex chegue logo para levá-lo para caminhar pelo quarteirão. O cão fica na sala com o rádio ligado quando os donos saem, mas o som não é o suficiente para dar a sensação de companhia para o animal, que uiva desesperado em busca de Nancy e Alex.

2º Experimento

O cão fica desesperado durante todo o tempo que seus donos estão ausentes.

Publicidade

Ele uiva, corre até a janela para ver se alguém está chegando, corre até o sofá e repete o mesmo ritual durante todo o tempo em que está sozinho. Sua dona se emocionou e Emily deixou claro que não importa quanto tempo eles demorem em suas saídas, aquele cão nunca se acostumará e ficará à espera deles.

3º Experimento

Bruno, um cão de grande porte, não consegue descansar nenhum instante enquanto Alicia está fora. Ele não come, não dorme e divide o seu tempo entre procurar a dona e uivar desesperadamente. Como a própria dona concluiu, Bruno fica exausto com sua rotina solitária. Mesmo cansado, o cão não abre mão de recepcioná-la com alegria assim que ela chega em casa.

Assista ao vídeo abaixo e só por precaução, deixe um lencinho do lado do computado:

#Animais