Não é de hoje que, a imprensa internacional diverge da imprensa brasileira a respeito do processo de #Impeachment de #Dilma Rousseff (PT). Quando o senado decidiu afastar Dilma, diversos jornais de vários países escreveram artigos e matérias sobre o afastamento da presidente. A imprensa internacional acompanha o cenário político brasileiro, que preocupa a economia mundial, já que o Brasil é hoje uma das dez maiores potências econômicas mundiais.

Mídia brasileira não fala sobre primeiro escândalo do governo de Michel Temer 

Na mídia brasileira, nenhum veículo de comunicação fala sobre a crise que já iniciou no recém governo do presidente interino Michel Temer (PMDB).

Publicidade
Publicidade

Dentre os diversos desacertos de Temer, o maior escândalo que poderia surgir eram gravações de conversas que pudessem incriminar sua gestão. E foi isso que aconteceu, quando Machado, o ex-presidente da Transpetro decidiu revelar conteúdos de áudio que possuía, onde Romero Jucá (PMDB), aliado de Cunha falava sobre medidas para conter as investigações da Operação Lava-Jato.

O Deutsche Welle foi além nesta semana e não só nomeou o vazamento de Jucá como o primeiro escândalo do governo de Michel Temer, como já anunciou a volta inesperada de Dilma. Menos de duas semanas após o início do governo de Temer e já há muitos políticos já mudaram de opinião, como o senador Cristovam Buarque, que votou a favor do impeachment.

O jornal alemão destacou diversas ações impopulares do governo Temer. Com três subtítulos que colocam em 'xeque' a governabilidade de Temer, o Deutsche Welle, escreveu: " Investigação? Não, obrigado!, Reformas? Não, obrigado! e Criticismo? Não, obrigado!"

Deutsche Welle fala sobre o retorno de Dilma a presidência

Com esses tópicos, o jornal alemão Deutsche Welle, realizou um conjuntura do que foram  os primeiros dias de governo de Temer.

Publicidade

Dentre as inúmeras ações impopulares de Temer, está a mudança do presidente da Entidade Brasileira de Comunicação, que mudou pautas e programações dos veículos de comunicação governamental.

O jornal também fala sobre o retorno de Dilma Rousseff à presidência. O veículo destaca que uma semana atrás essa atitude era "impensável", mas que hoje graças aos desacertos de Temer, o retorno de Dilma pode estar muito mais próximo. #Crise no Brasil