Cabral, ex-jogador do Sunderland, foi considerado inocente pelo tribunal inglês, das acusações de uma mulher que o estava acusando de estupro. O jogador admitiu ter mantido relações sexuais com essa mulher, mas que teria sido tudo consentido, ao contrário das alegações dela, que sempre falou em estupro. Os dois teriam se conhecido em um clube noturno em Newcastle e algumas testemunhas os viram muito íntimos, enquanto dançavam juntos. Durante o inquérito, o tribunal conseguiu apurar que essa mulher teria mantido várias relações com futebolistas famosos e foi visto um vídeo da mesma jovem na cama com dois futebolistas do Newcastle, logo após o início desse inquérito.

Publicidade
Publicidade

Com tudo isso, o tribunal de Hull, na Inglaterra, não teria demorado mais do que noventa minutos para ilibar o jogador Cabral, que, atualmente, atua no FC Zurique, da Suíça. O cabo-verdiano, de 27 anos, passou por um sufoco durante todo esse tempo, mas agora viu seu nome finalmente ficar limpo de todas as acusações.

A mulher, com 21 anos, acusou Cabral, que estava jogando na Premier League, representando o Sunderland. De acordo com a jovem, que por razões legais teve sua identidade protegida, o futebolista convidou a ela e duas amigas, para irem para o seu apartamento, na cidade. E teria sido aí que os abusos teriam acontecido.

No entanto, sua história ficou completamente descredibilizada no tribunal. Antes do julgamento, o tribunal viu um vídeo dessa mulher na mesma cama com dois jogadores do Newcastle, Rolando Aarons, de 20 anos, e Kevin Mbabu, de 21.

Publicidade

E  foi falado sobre a vida privada dessa mulher que teria tido envolvimentos com vários outros futebolistas, incluindo Kazenga LuaLua, Toney, Ranger e Hoganson. 

Tito Davidson, um ex-jogador do Newcastle disse ainda que ela "mente muito" e que "adora futebolistas negros". 

Na saída do tribunal, Cabral se revelou aliviado por todo esse processo ter chegado no final e conta que lidou mal todo esse tempo com a acusação de estupro e por as pessoas pensarem que ele seria um violador. "Ninguém se sente bem quando alguma garota mente e diz que a estupraram", contou o meia cabo-verdiano, citado pelo jornal The Sun.  #Justiça #Europa #PaixãoPorFutebol