O #Acidente aéreo ocorrido sobre o Mar Mediterrâneo em 18/05 com o avião da Egyptair está envolvido em uma cortina de mistério, dúvidas, causa da tragédia e principalmente muita dor dos familiares dos passageiros e tripulantes que aguardam por maiores informações, enquanto que paralelamente as buscas pelos destroços, corpos ou até o milagre de se encontrar algum sobrevivente, continuam a todo vapor. 

Entretanto, mais um fato curioso e mórbido envolvendo o acidente com o avião do Egito, tem chamado a atenção das pessoas em várias partes do mundo. Trata-se de uma imagem veiculada no Facebook em 26 de setembro do ano de 2014.

Publicidade
Publicidade

Apesar da imagem não ser recente, isso não altera em nada o poder do impacto que acabou causando em todos. 

O nome da mulher que compartilhou a imagem é Samar Ezz Eldin, que é a cena de uma aeromoça saindo do mar completamente molhada com o seu uniforme de trabalho, carregando a mala com os seus pertences e no canto direito da imagem ao fundo, podem ser vistas a parte traseira e a asa de um avião comercial afundando, como que lentamente nas águas profundas do oceano. 

O que isso tem a ver com a queda do avião da Egyptair? Absolutamente nada e absolutamente tudo! Samar Ezz Eldin, a pessoa anteriormente citada e que compartilhou a imagem na rede social há quase 2 anos atrás, não é ninguém menos do que uma das comissárias de vôo empresa aérea Egyptair. 

E mais, Samar fazia parte da tripulação do vôo MS804 que se acidentou.

Publicidade

O avião decolou de Paris na França, com previsão de aterrissagem na capital do Egito, Cairo. Assim como Samar Eldin, mais 6 outros membros da tripulação egípcia do Airbus A320 estão desaparecidos junto com os outros 56 passageiros. O acidente acabou acontecendo próximo a ilha grega de Kárpathos (situada relativamente perto de Creta, uma outra ilha, a maior da Grécia), distante aproximadamente 280 quilômetros do litoral do Egito. 

Quem primeiro sinalizou dessa triste coincidência sobre Samar foi a agência de comunicação da Rússia, Ria Novosti, e a partir da ciência do acontecido, um número grande de internautas rapidamente fez questão de atrelar o anúncio da descoberta como uma profecia macabra que previa a queda do avião da Egyptair. 

Os EUA, França e o próprio Egito estão atuando diretamente na assistência ao caso e sobre a investigação do acidente aéreo. Integrantes da equipe de resgate conseguiram localizar no Mediterrâneo os primeiros destroços e pedaços do Airbus, distantes aproximadamente 200 km ao sudeste de Creta. 

Pános Kamménos, que é o ministro grego da Defesa, informou à imprensa em 20/05, sexta-feira, pelo período da manhã, que as forças armadas egípcias encontraram um pedaço de corpo humano no meio dos assentos do avião e outros objetos pessoais

O Governo grego através do Comitê de investigação de acidentes de aviação civil helênico já tinha descartado no dia 19/05, quinta-feira, a possibilidade de que fosse encontrado algum sobrevivente na queda do avião.

Publicidade

As autoridades em geral continuam nos seus trabalhos e esforços para entender o que aconteceu com o avião do Egito, e muito infelizmente, ações de grupos terroristas não foram descartadas como a causa da queda da aeronave, ceifando dezenas de vidas. #Terrorismo #Europa