O lateral-esquerdo Pablo Armero, conhecido pelas passagens no Palmeiras e no Flamengo, foi preso, nesta terça-feira (31), nos Estados Unidos. O colombiano, que atualmente defende a Udinese, da Itália, foi detido, acusado de violência doméstica.

Armero foi detido em um hotel em Miami, onde passava férias. A polícia foi notificada de diversas reclamações sobre o quarto que estava hospedando o jogador. Quando eles chegaram, encontraram Maria Bazan chorando e com os cabelos cortados de forma significativa. De acordo com a versão da mulher, ambos tinham ido para uma noitada e quando voltaram para o hotel, as coisas ficaram feias.

Publicidade
Publicidade

Ela disse que Armero 'se tornou violento' e começou a cortar o seu cabelo. Na versão de Armero, a própria esposa pediu para que ele cortasse o cabelo, fato que ela desmentiu para as autoridades. 

Símbolo da Colômbia por sua alegria, mesmo nos momentos difíceis da sua carreira, Armero é um dos jogadores mais queridos da seleção. Armero jogou pela equipe sub-17 da seleção colombiana, no Campeonato Mundial Sub-17 de 2003, e foi promovido ao time principal, em 2008, por suas atuações no América de Cali. Ele fez seu primeiro jogo pela seleção da Colômbia numa vitória por 5-2 sobre Venezuela e ganhou a posição de lateral-esquerdo na equipe nacional. Em março de 2013, ele marcou seu primeiro gol para a Colômbia em uma vitória por 5-0 sobre a Bolívia. Foi convocado para a Copa do Mundo de 2014. Na primeira partida da seleção no Grupo C, marcou o primeiro gol da vitória contra a Grécia.

Publicidade

A notícia de sua prisão surpreendeu os fãs. No entanto, segundo declarações de sua esposa, o casal já tinha um histórico de violência. Em 2015, segundo a coluna do jornal carioca O Dia, Armero teria levado duas prostitutas para sua casa, enquanto sua mulher e seus filhos não estavam presentes, mas, durante o encontro a três, a esposa voltou para a residência acompanhada de seu pai e de seus dois filhos. Agora, o episódio do hotel em Miami foi a gota que transbordou o copo. Após o fato, Armero foi transferido para um centro correcional em Miami, onde ele irá esperar por uma decisão judicial. #Futebol #Crime #Casos de polícia