Samira Lupidi começou a ser julgada nesta segunda-feira, dia 9 de maio, acusada por matar as duas filhas, de 17 meses e três anos. A mulher de 24 anos teria matado as duas meninas, com uma faca, e após esses assassinatos teria contado que se as meninas não ficassem com ela, também não ficariam com mais ninguém. Essas e outras declarações chocantes foram escutadas nesse primeiro dia do julgamento, que está decorrendo na Inglaterra. 

Para trás dessa história com um final bem triste, existiria um passado de #Violência doméstica entre Samira e o seu namorado Carl Weaver, de 31 anos. Na noite anterior a essa tragédia, a mulher teria ligado para a polícia, acusando o namorado e pai das meninas de a ter agredido.

Publicidade
Publicidade

Quando a polícia chegou em sua casa, em West Yorkshire, a mulher contou que tinha levado duas bofetadas do companheiro. A polícia levou a mulher embora e nessa mesma noite, ela já ficou dormindo em uma casa abrigo para mulheres vítimas de violência doméstica.

O pior estava por vir, no entanto. Na manhã seguinte, os funcionários da casa, perceberam que ela tinha matado as duas meninas, quando a viram com as mãos ensanguentadas. Quando perguntaram o que teria acontecido, a italiana Samira apenas justificou que a culpa era do namorado. "Agora ele tem um motivo para me matar. Se elas não ficam comigo, também não vão ficar com ele", revelou Samira. Alegadamente, a mãe das crianças temia que o companheiro ficasse com a guarda das crianças e teria sido esse medo que a teria levado a cometer essa loucura.

Publicidade

A mulher teria dito mesmo que estava certa que Carl iria atrás dela. 

Nas camas, as meninas se encontravam já sem vida, com nove facadas cada uma, no peito. Samira teria afirmado que amava as filhas e que teria feito isso, para que elas não ficassem com o pai. A uma outra funcionária dessa casa abrigo teria mesmo dito que o companheiro a acusava de ser uma "má mãe". Após matar as meninas, ela teria contado que agora sim, "ele tem razão" para chamar ela de má mãe. Apesar de a mulher ter afirmado que era vítima de agressões do namorado, nada ficou provado em tribunal, uma vez que a mulher não apresentava nenhuma das marcas de violência que ficou afirmando. 

E o leitor, o que pensa desse caso? Será que o namorado tem alguma culpa? Ou a culpa é apenas dela? Comente! #Justiça #Crime