Todos os dias centenas de mulheres são assediadas nos transportes públicos em várias cidades em todo o mundo. As reclamações e os vídeos a mostrando os assédios circulam e viralizam na internet.

Infelizmente a maioria dos autores deste ato execrável não recebem a punição que merecem. Porém um homem que assediou uma mulher no metrô no México, literalmente quebrou a cara.

Segundo o site da revista Glamour, Konni Lusz foi assedia por um homem, na estação do metrô Pino Suárez, no centro da cidade do México, e reagiu ao assédio, agredindo o autor com um golpe certeiro.

Mulher golpeia o homem que a assediou no metrô

Está circulando na internet um vídeo no qual mostra a reação e toda a revolta de Konni por causa do assédio que ela acabara de sofrer no metrô, muito nervosa ela gritava em alto e bom som: "Você não tem o direito de encostar em mim nem em nenhuma outra".

Publicidade
Publicidade

Enquanto isso, o autor do assédio, Alberto Gómez, de 21 anos, chorava todo ensanguentado, sentado em uma escadaria e pedindo perdão.

Veja o desabafo de Konni Lusz no Facebook

Ainda indignada com a situação vivida por ela na estação do metrô, Konni fez um desabafo no seu perfil no Facebook. 

Ela começa o relato dizendo que estava voltando para casa, na companhia de uma amiga, por volta das 23h40. Elas estavam na estação de metrô Pino Suárez e quando foram entrar em um dos vagões do metrô, Alberto Gómez que desembarcava, levou uma das mãos para tocar suas partes íntimas. 

A mulher disse que no mesmo instante voltou e saiu correndo atrás de Alberto gritando 'pega ele', a maioria das pessoas acharam que ele era um ladrão. 

De acordo com Konni, uma policial feminina ainda tentou segurá-lo, mas ele a empurrou e conseguiu se desvencilhar dela, e continuou correndo tentando fugir.

Publicidade

"Eu continuava a gritar, pega esse filho da p***". 

Konni relata que quando Alberto chegou próximo a uma escadaria, dois homens o seguraram, foi aí que ela se aproximou, pediu que sua amiga segurasse suas coisas e deu um golpe na cara do rapaz.

Ela ainda afirma que não se arrepende de ter golpeado o homem e acredita que não lhe deve desculpas, já que muitas mulheres e homens passam por esta situação todos os dias no metrô.

Não há informações de Alberto foi preso pelo assédio, porém no vídeo é possível ver que ele foi conduzido por dois policiais.

Assista o vídeo aqui:

#Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia