Novas informações foram anunciadas nesta terça-feira (24) sobre o #Acidente com o voo MS804 da Egyptair, especialistas informaram que tem fortes indícios de que houve sim uma forte explosão a bordo antes do avião cair, mas nenhum tipo de explosivo foi encontrado até o momento. Nas buscas só foram encontrados pedaços de fragmentos do avião e restos mortais. Os especialistas falam que é muito cedo ainda para apontar as causas do acidente.

Foram recolhidos 23 pacotes de restos mortais e tecidos de pele, que foram encaminhados para análise de exames de DNA e também 80 fragmentos humanos que poderão ajudar a determinar os detalhes do acidente.

Publicidade
Publicidade

O voo MS804 fazia um itinerário entre Paris e Cairo quando o avião desapareceu dos radares. A  Aeronave Airbus 320 da Egyptair conduzia 66 pessoas a bordo, sendo 56 passageiros e 10 da companhia aérea. O acidente aconteceu na quinta-feira (19) da semana passada, quando o avião caiu no Mar Mediterrâneo, perdendo o contato com as torres de comando quando saía do espaço aéreo grego e ingressava no egípcio.

 Ainda não existir explicação do que teria acontecido com o avião Airbus A320 antes do acidente. As autoridades francesas e egípcias continuam investigando o trágico acidente aéreo e não destaca a hipótese de um atentado terrorista.

 Nabil Sadek, o procurador-geral do Egito, busca na promotoria francesa toda documentação do tempo da aeronave Airbus A320 ficou no aeroporto Charles de Gaulle e no espaço aéreo francês.

Publicidade

Ele requisitou as autoridades gregas que deem informações sobre as conversas registradas entre as torres de comando aéreas e o avião da Egyptair.

 Ao todo foram 66 pessoas que morreram quando avião Airbus 320 caiu no Mar Mediterrâneo. Uma equipe internacional aérea e naval continua nas buscas para encontrar as caixas-pretas e por mais destroços do avião que poderá ajudar a explicar o acidente. As autoridades incluíram nas operações de busca um submarino, para facilitar nas buscas no fundo mar, com cerca de dois mil metros de profundidade. #Investigação Criminal #Ataque Terrorista