A BBC noticiou hoje (18) que a #Organização Mundial de Saúde divulgou um relatório em que indica que o Zika Vírus pode estar chegando à #Europa já nos próximos meses de verão. O relatório informa que o risco de propagação do vírus tem uma variação de país para país, sendo mais provável acontecer em regiões periféricas da Europa, como a costa do Mar Negro ou na região portuguesa da Ilha da Madeira.

No relatório emitido hoje a principal mensagem da Organização Mundial de Saúde é a necessidade de prevenção contra o Zika em toda a Europa. A OMS alerta que, com a chegada do calor do verão e com a presença do mosquito Aedes aegypti em algumas zonas do velho continente, o risco de propagação aumentou, sendo, por isso, importante que vários países comecem desde já tomando medidas preventivas.

Publicidade
Publicidade

Na opinião da OMS, as zonas com um risco mais elevado de propagação do vírus, são a zona costeira do Mar Negro, que envolve países como a Rússia ou a Geórgia, e a região autônoma portuguesa da Ilha da Madeira. O fator comum entre essas regiões é, nada mais, nada menos, do que a presença do mosquito Aedes aegypti em seus ecossistemas.

Existem, no entanto, outros países com um risco de propagação moderado. A França, a Itália, a Espanha e a Grécia são países com um clima quente durante o verão e, por essa razão, merecem também uma atenção especial da parte dos peritos da OMS. Nesses países, o Aedes aegypti não existe, no entanto, um outro mosquito, o Aedes Albopictus é bastante frequente, uma espécie também capaz de transmitir a doença, mas não tão eficazmente.

Até ao momento, a Organização Mundial de Saúde não emitiu nenhum alerta desaconselhando viajar para esses países europeus.

Publicidade

A OMS considera que a maioria das regiões citadas tem condições para lidar rapidamente com o aparecimento de casos ligados ao vírus Zika. No entanto, o organismo ligado às Nações Unidas, reforça que é importante informar a população, principalmente as mulheres grávidas, uma vez que já está mais do que provada a ligação entre o vírus e casos de microcefalia em bebês recém-nascidos.

Você acha que a Europa está preparada para receber o vírus Zika? Conte a sua opinião nos comentários! #Zika Vírus