O site britânico Mirror revelou em reportagem que o policial aposentado Gary Heseltine, atualmente com 56 anos de idade, afirmou que no ano de 1980 um OVNI realmente teria visitado a base americana da Real Força Aérea conhecida como Bentwaters, no Reino Unido, e que extraterrestres estariam interessados ​​em um esconderijo secreto e ilegal de armas nucleares do local.

Contato Imediato

Segundo relatos, um OVNI teria visitado a base militar Bentwaters e a floresta Rendlesham, localizada em seus arredores, ao longo de três noites no final do mês de dezembro de 1980. O então sargento da base, Jim Penniston, chegou a afirmar que durante um destes encontros imediatos tocou no OVNI, que possuía um formato triangular e símbolos semelhantes a hieróglifos egípcios na fuselagem.

Publicidade
Publicidade

O evento, tamanha sua repercussão, foi apelidado de caso “Roswell britânico”, em alusão ao incidente com um suposto OVNI ocorrido em julho de 1947, no Novo México, Estados Unidos, onde uma nave extraterrestre teria se acidentado.

Gary Heseltine, que trabalhou durante 24 anos como policial em Bentwaters, afirmou que o comandante do local, coronel Charles Halt, informou-lhe que a base aérea secretamente possuía o maior arsenal de armas nucleares da #Europa, algo então ilegal. Halt foi o encarregado de levar uma pequena equipe de peritos para a floresta Rendlesham quando o OVNI ali se encontrava, fazendo, inclusive, uma gravação de 20 minutos, descrevendo o objeto visto à distância como um “olho vermelho piscante”.

Confirmação de avistamento

Em entrevista ao site britânico Mirror, Halt nega que tenha dito a Heseltine que a base militar guardava armas nucleares de forma ilegal.

Publicidade

O coronel, porém, não negou as afirmações sobre o OVNI: "Meu comentário a Gary foi: ‘Parece que o feixe (de luz) foi em direção à área de armazenamento de armas’. Tenha em mente que eu estava a uma milha ou mais de distância (do local). Eu nunca fiz tal declaração sobre armas para Gary. Essas são as suas conclusões".

Charles Halt é a testemunha do mais alto escalão militar do mundo a falar abertamente sobre um incidente envolvendo um OVNI.  Além de Halt, dois operadores de radar aposentados de Bentwaters declararam ter acompanhado os movimentos do OVNI, que viajou quase 200 km em apenas oito segundos, executando manobras impossíveis para aeronaves humanas.

Gary Heseltine, no entanto, continua afirmando que Halt lhe contou sobre as armas nucleares, acreditando ainda que essa seria a causa da visita do OVNI à base militar.

Assista a este documentário, reconstituindo alguns aspectos do incidente em Rendlesham:

#Curiosidades