Após #Acidente com o avião A320 da EgyptAir, três franceses estão indo para o Cairo para investigar o caso. Para o presidente da França, François Hollande, o Airbus ¨caiu e simplesmente sumiu¨.

O transporte fazia uma rota, Paris-Cairo, quando desapareceu dos radares logo que entrou no espaço aéreo egípcio, exatamente às 00:45hrs (3:45hrs de Brasília) nesta madrugada, como informou o secretário de Estado de Transportes, Alain Vidalies.

Além dos especialistas, deve estar partindo, nesta quinta (19), também um conselheiro técnico da Airbus a fim de desvendar os mistérios que levaram tal tragédia a acontecer. Assim como a aeronave que caiu, a que os levará também deve viajar à noite.

Publicidade
Publicidade

O voo partiu do aeroporto Charles de Gaulle, nesta quarta (18), às 23:09hrs (18:09hrs de Brasília) e tinha a sua chegada programada para pousar no Cairo nesta quinta (19), exatamente às 3:15hrs (horário do Cairo).  A queda aconteceu quando o avião sobrevoava o Mar Mediterrâneo, a 37 mil pés de altitude.

Parte dos destroços já foram encontrados aos redores da ilha de Kárpatos e no Mediterrâneo. O departamento de Defesa da Grécia faz buscas com ajuda de embarcações e aeronaves.  Segundo a Reuters, já foram encontrados dois objetos ao sul da ilha grega de Creta, porém, ainda não foi confirmado se pertencia ao avião acidentado.

Como informou o ministro egípcio da Aviação, Sherif Fathi, existe a possibilidade de que se trate de um #Ataque Terrorista.  Porém, ele também afirmou que ainda é muito cedo para se tirar conclusões sobre o caso.

Publicidade

O piloto da aeronave que ainda não teve sua identidade divulgada, tinha 6.275 horas de voo e 2.101 horas só no Airbus A320 em seu curriculum, segundo a EgyptAir.  O copiloto tinha 2.766 horas de voo e a aeronave foi construída, desde 2003.

Entre os 66 passageiros da aeronave estavam, 30 egípcios, 15 franceses, uma criança dois adolescentes, 10 tripulantes (entre eles três eram seguranças) e outras pessoas de várias nacionalidades.

Nenhuma notícia ainda foi divulgada aos parentes das vítimas que ainda estão esperando ansiosos no aeroporto do Cairo. #Europa