Um avião da Egyptair simplesmente sumiu dos radares durante a madrugada desta quinta-feira (19), logo depois que ele entrou no espaço aéreo do Egito. A empresa informou que 66 pessoas estavam a bordo. Trata-se do voo MS804 que partiu de Paris às 23:09 com 56 passageiros e 10 tripulantes rumo a Cairo.

O avião sumiu após 03:30 de sua decolagem e boa parte dos passageiros deste voo são de franceses e egípcios. A Egyptair usou as redes sociais para comunicar o desaparecimento do avião informando que ficou sem contato com o Airbus A320 exatamente às 02h45 no horário de Cairo, sendo que em Brasília já era 21h45.

Autoridades de busca e resgate já estão avisadas e se mobilizando para tentarem encontrar alguma pista.

Publicidade
Publicidade

A Força Aérea egípcia também foi informada sobre o desaparecimento e já iniciou as investigações, inclusive deverá ser refeita a rota do avião em busca de pistas.

Às 23h26 pelo horário e Brasília, exatamente às 04h26 no Egito, a equipe de busca conseguiu detectar um pedido de socorro sendo enviado pelo avião, entretanto a Força Aérea nega ter captado a mensagem que teria sido enviada quase 2 horas após depois que o avião sumiu.

O avião que foi fabricado em 2003 teve seu último contato feito quando estava sobrevoando o mar Mediterrâneo, passando entre a África e Europa, já a alguns poucos quilômetros do Egito. O voo seguia a 37 mil pés de altitude quando fez seu último contato com a torre. Isto mostra que faltavam pouco mais de 400 km para que o avião chegasse ao destino, o que daria cerca de mais meia hora de voo.

Publicidade

O tempo estava apresentando boas condições, por isto não há nenhuma suspeita do que pode ter acontecido.

O comandante do avião é muito experiente, já conta com mais de 6 mil horas de voos e só nesta aeronave já são mais de 2 mil horas de viagens.

Se é ou não algum ato terrorista ninguém sabe e as autoridades preferem não levantarem nenhum suspeita até que se consiga provas mostrando o que de fato poderia ter acontecido. As equipes de resgate continuam as buscas e poderão contar com a ajuda de outros países. #Terrorismo #Acidente #Ataque Terrorista