Vídeo postado no Snapchat mostra o momento exato em que os frequentadores da boate gay em Orlando estavam se divertindo e de repente são surpreendidos pelos tiros. Amanda Alvear postou um vídeo em sua conta no Snapchat e infelizmente foi o último. As imagens começam mostrando a pista de dança onde todos estão bem à vontade, sem se darem conta do terror que está por vir. Em pouquíssimo tempo os disparos começam e o som dos tiros acaba encobrindo a música que continua por mais algum tempo, já que ninguém sabia do que se tratava.

Amanda Alvear, de 25 anos, é uma das 49 vítimas do atirador que ainda deixou dezenas de feridos na boate Pulse, sendo este o pior ataque a tiros de toda a história dos americanos.

Publicidade
Publicidade

Nunca aquele país tinha vista algo assim tão cruel e com tantos mortos.

O atirador, Omar Mateen, tinha 29 anos e foi morto pela polícia que invadiu a boate gay e liberou os reféns. No local havia cerca de 350 pessoas e a Pulse estava realizando uma festa de música latina no local que é frequentando principalmente pela comunidade gay de Orlando. A polícia conseguiu libertar os 30 reféns, mas teve que matar Omar.

Amanda Mercedez Flores, uma das 49 vítimas, era amiga da garota que gravou o vídeo e tinha somente 26 anos. A cada nova história que é divulgada pela imprensa sobre um dos mortos, é mais tristeza para as famílias e todos aqueles que se emocionam com a barbárie que ocorreu no local.

A irmã de Amanda ficou muito emocionada ao postar uma foto com a legenda dizendo que "duas almas lindas foram cedo demais".

Publicidade

A foto mostra sua irmã e também a amiga. Amanda e Mercedez, mortas pelo atirador. Duas jovens que morreram sem saber o motivo e nem quem está vivo consegue compreender como um ser humano é capaz de tamanha atrocidade.

Nas redes sociais as pessoas postam mensagem de apoio, revolta, tristeza, lamentam o ocorrido e pedem que algo seja feito para evitar que isto volte a acontecer. O sentimento parece ser sempre o mesmo, de dor, tristeza e a sensação de impotência diante da #Violência que cresce no mundo inteiro.

#Terrorismo #Casos de polícia