A explosão de um carro-bomba, nesta terça-feira (07), deixou 11 pessoas mortas e 36 feridas, entre as vítimas fatais estão 7 policiais e 4 civis. Entre os feridos, três se encontram em estado grave.

O artefato que estava em um carro, foi acionado à distância, e explodiu quando um ônibus que transportava agentes policiais passava pelo local, informou o governador de Istambul, Vasip Sahin.

Caminhões de bombeiros e várias ambulâncias seguiram para o local do ataque para socorrer as vítimas. O atentado ocorreu ao lado da estação de metrô de Vezneciler, localizado no distrito de Beyazit, bem próximo a pontos turísticos importantes como a Mesquita de Suleiman.

Publicidade
Publicidade

Presidente turco declara que o ataque é imperdoável 

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que o ataque é algo imperdoável, e garantiu que a luta contra o terrorismo irá permanecer "incansavelmente até o fim". O presidente visitou algumas vítimas do ataque em um hospital.

Até o momento nenhum grupo terrorista reivindicou a autoria do atentado. Este foi considerado o maior ataque dos quatro que Istambul já sofreu este ano.

Turquia em estado de alerta

A Turquia encontra-se em estado de alerta há vários meses, devido a uma série de atentados atribuídos ao #Estado Islâmico, ou relacionados com o reinício do conflito curdo.

O Estado Islâmico assumiu a autoria de dois atentados suicidas que ocorreram em áreas turísticas em Istambul.

Em março deste ano, houve um ataque de homem-bomba num centro comercial de Istambul, que resultou na morte de quatro turistas estrangeiros, sendo um iraniano e três israelenses.

Publicidade

Ainda em janeiro deste ano, doze turistas alemães morreram em um ataque suicida no centro histórico de Istambul, o maior da Turquia.

Ataques comprometem o turismo do país

Com queda no número de visitantes ao país de 28% no mês de abril, em comparação com o mesmo período do ano passado, o governo demonstra preocupação. A queda no setor é a maior dos últimos 17 anos.

O governo dos Estados Unidos já havia alertado sua população em abril, sobre possíveis ataques a turistas em Antália no sul e em Istambul. #Ataque Terrorista