Uma criança de dois anos e meio morreu no último sábado, 11, afogada em uma piscina de uma residência de férias situada no Carvoeiro, em Lagoa (Portugal). Os serviços de emergência dos bombeiros e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), quando chegaram ao local, já não havia nada a fazer, uma vez que a criança já estava em paragem cardiorrespiratória.

A criança e a #Família são ingleses e encontravam-se a passar férias no Algarve. A família tinha escolhido uma vivenda alugada situada numa zona turística, muito perto da Quinta do Paraíso no Algarve. Segundo uma fonte oficial dos Bombeiros Voluntários de Lagoa, a criança encontrava-se sozinha com os seus "familiares masculinos", como referiu esta fonte.

Publicidade
Publicidade

A mãe e a avó da criança de apenas 2 anos tinham se ausentado porque precisavam fazer umas compras. O bebê acabou por cair na piscina, tendo morrido afogado.

Quando as equipes de socorro chegaram ao local - Bombeiros Voluntários de Lagoa e o INEM -, a criança já estava em paragem cardiorrespiratória, pelo que não foi possível salvar a vida da mesma. As equipes de socorro ainda tentaram realizar manobras de reanimação, mas acabaram sem sucesso. A morte do menino foi declarada na vivenda alugada, onde a família passava férias, pelo médico da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Portimão. 

Esta investigação foi entregue à Polícia Judiciária (PJ) por existirem fortes suspeitas de negligência por parte da família do menino de 2 anos. De acordo com os dados recolhidos pelo "Correio da Manhã", é muito provável que os adultos que estavam responsáveis por esta criança tenham consumido bebidas alcoólicas em excesso, não conseguindo, desta forma, prestar toda a atenção necessária ao menino, para que este não acabasse por cair dentro da piscina da vivenda onde a família estava passando férias no Algarve.

Publicidade

Uma fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR) confirmou ao "Correio da Manhã" que "o homicídio por negligência é a primeira hipótese" para este caso ocorrido no Algarve. #Turismo #Acidente