Um bebê de dois anos morreu afogado em uma piscina, em uma casa de férias, no Algarve, em Portugal. Foi mais uma tragédia envolvendo uma família inglesa em férias em uma praia do Algarve. Tudo aconteceu no último sábado e as equipes de emergência (bombeiros e INEM) nada puderam fazer para salvar o menino, apesar de todos os esforços de reanimação durante mais de uma hora. A polícia portuguesa está investigando a possibilidade dos cuidadores do menino terem bebido demais e terem negligenciado os cuidados com a criança. 

O jornal Daily Mail não revela a identidade da família, nem o nome do menino que morreu nesse terrível #Acidente.

Publicidade
Publicidade

Quando o INEM chegou no local para prestar o socorro, o menino já se encontrava fora da piscina. Na casa, estariam dois homens, que teriam ficado tomando conta do menino, enquanto a mãe e a avó teriam saído para fazer umas compras. O INEM fez todas as manobras para reanimar o menino, prolongando as tentativas por mais de uma hora, mas já não havia mais nada que pudesse ser feito e o bebê acabou morrendo. 

O chefe dos bombeiros de Lagoa, Vitor Rio, confirmou a chamada de emergência e que viu os dois homens na casa, no entanto, não teriam prestado muita atenção, uma vez que a maior preocupação estava centrada na criança, em perigo de vida. Os ingleses estariam passando férias em uma vivenda privada, na Quinta do Paraíso, na praia do Carvoeiro, um dos locais do Algarve mais procurados para turismo.

Publicidade

Os ingleses procuram muito o calor dessas praias portuguesas para passar férias. 

A polícia não prestou declarações sobre esse acidente, mas ainda de acordo com os bombeiros, a polícia estaria investigando a possibilidade de negligência da parte dos cuidadores. E de acordo com o jornal Correio da Manhã, existiria a possibilidade dos adultos terem se excedido nas bebidas alcoólicas, e descuidado de suas responsabilidades com o bebê, que poderia ter caído acidentalmente dentro da piscina. A demora em retirá-lo da água pode ter sido a causa da morte do pequeno. 

Esse não é caso isolado. No ano passado, também um menino inglês de três anos sofreu uma morte em circunstâncias semelhantes, em Óbidos, em que se afogou em um momento de distração dos pais. Recuando mais no tempo, o caso mais famoso de todos, quando Maddie McCann sumiu, em uma noite em que os pais teriam deixado as crianças sozinhas em casa, saindo do apartamento de férias para um jantar com amigos. 

E o leitor, acredita na negligência dos pais? Ou teria sido apenas um acidente? Deixe sua opinião!  #Europa #Casos de polícia