Um caso estarrecedor chocou a imprensa mundial e causou grande repercussão no Japão. Uma criança, de apenas sete anos, desapareceu depois de ser abandonada em uma floresta como forma de castigo pelos próprios pais. Desde que o caso foi revelado, a polícia do país trabalha de forma incansável para localizar o garoto, porém, passados quase quatro dias da data do sumiço da criança, as autoridades ainda não têm pistas sobre o paradeiro do menino.

O mistério começou no sábado (28), quando uma família passeava por uma área montanhosa e com densas florestas, em uma região no norte do Japão. Durante uma travessia pela área de mata fechada, de carro, os pais da criança, identificada como Yamato Tanooka, pararam o veículo e a deixaram no meio do caminho, para castigá-la por estar jogando pedras em veículos e pessoas.

Publicidade
Publicidade

Segundo os pais do garoto, ele ficou sozinho por aproximadamente dez minutos. Quando os pais voltaram ao local, pouco tempo depois, o menino havia sumido sem deixar pistas. Em seguida, os pais da criança resolveram chamar as autoridades.

Em um primeiro depoimento, os pais afirmaram que a criança havia se perdido pela mata durante uma caminhada pela floresta. Somente depois de algumas contradições a família confessou que teria abandonado a criança no meio da floresta, como forma de castigo pelas travessuras.

O local de difícil acesso, na Ilha Hokkaido, é conhecido pela grande quantidade de ursos selvagens que circulam pela região. Até agora, mais de 150 policiais e bombeiros estão participando diretamente nas buscas pela criança abandonada, percorrendo dia e noite uma área de aproximadamente cinco quilômetros quadrados, partindo da região onde a criança foi vista pela última vez.

Publicidade

Além das dificuldades causadas pela geografia do local, além da densa mata e da grande quantidade de animais selvagens, outro fator que preocupa as autoridades é o clima, já que as temperaturas costumam cair para menos de 7 graus durante a noite, fazendo com que seja praticamente impossível que a criança seja encontrada com vida. #Crime #Internet #Casos de polícia