Imagine se existisse uma rodovia que ligasse Londres a Nova York. Muitas pessoas já tiveram esta ideia, inclusive, estão querendo transformar este sonho em realidade e ligar a #Europa aos Estados Unidos através da Trans-Eurasian Belt Development, que promete ser a maior rodovia do mundo, caso realmente consiga sair do papel.

O maior problema para construir esta rodovia, claro, é a distância, pois ela terá que ter pelo menos 20 mil quilômetros de extensão e pelo caminho enfrentar uma série de obstáculos, inclusive, as águas do oceano. O objetivo desta rodovia seria atravessar toda a América do Norte, passando pela Ásia e finalmente chegar à Europa.

Publicidade
Publicidade

Só que um dos maiores problemas está justamente no Alasca, onde a imensa rodovia teria que ter pelo menos 836 quilômetros só no estado porque lá não há quase nenhuma via para ser aproveitada e pior, é um local de muitas montanhas. O grande obstáculo da Trans-Eurasian Belt Development já começaria ali mesmo, na América do Norte, tão logo começasse a ser construída.

E assim que esta questão do Alasca fosse resolvida, viria outra também bastante complicada, que seria a forma como deveria ser feita a ligação com a Rússia. Sabe-se até agora que a distância a ser percorrida seria de 88,5 quilômetros e que gastaria cerca de uma hora para que este trajeto fosse feito, entretanto, os engenheiros não conseguiram chegar a um acordo, sendo que, para uns o melhor seria construir uma ponte, mas para outros o ideal mesmo seria um túnel.

Publicidade

O problema é que ambos trazem grandes complicações para serem realizados.

Vamos supor que mais este obstáculo seja superado e a super via então chegasse à Rússia, que é o maior país do mundo, então seriam mais quase 10 mil quilômetros de estrada a serem construídas, passando por diversas cidades, regiões de difícil acesso e também por Moscou, capital daquele país. Aí não se sabe o que é mais difícil, se seriam as construções a serem feitas, ou as negociações que teriam que ser realizadas com o governo local.

E na Europa, a super via ainda passaria pela Holanda, Alemanha, França e vários outros países até chegar a Londres, na Inglaterra. Seriam gastos trilhões de dólares e muitas negociações, pois, em cada país as leis são diferentes. O investimento é muito alto, mas tem uma grande vantagem que ajudará na construção desta rodovia, que é o interesse de países europeus, pois eles acreditam que terão um grande lucro a médio e longo prazo.

No vídeo abaixo você poderá ter uma boa ideia de como seria este mega investimento.

#Curiosidades #EUA