O corpo de um menino de apenas dois anos foi achado nesta quarta-feira, 15, no estado da Flórida, nos Estados Unidos. Ele foi encontrado depois de buscas intensas. O menino foi arrastado na noite anterior por um jacaré em um lago de um dos parques da Disney. Helicópteros e dezenas de homens foram utilizados nas buscas. Diferentemente do que a mídia chegou a noticiar, a criança não foi devorada pelo animal. Mesmo assim, a cena da morte de uma criança tão pequena deixou todos horrorizados. "Tenho filhos. Fico pensando no que essa família está passando agora", disse um dos policiais que se esforçou ao máximo para tentar minimizar a dor. 

Jeremy Demings, xerife de Orange County, confidenciou a jornalistas que mergulhadores se surpreenderam porque conseguiram encontrar o cadáver da criança completamente intacto.

Publicidade
Publicidade

Uma autópsia será feita na criança. A hipótese mais provável é que o garotinho tenha falecido afogado. O nome do menino foi revelado pela CNN. Ele seria Lane Graves. A criança tem outros quatro irmãos. No momento do acidente, o pai, a mãe e uma irmã de quatro anos estavam perto do garoto. 

Por conta do acidente, diversos parques aquáticos, especialmente com lagos, acabaram sendo fechados. A Disney informou que a medida foi um excesso de segurança. Investigadores pediram que os pais tenham mais cuidado com seus filhos na região. Não é a primeira vez que relatos de jacarés perseguindo turistas são ditos por frequentadores. No entanto, na história da Disney, nunca algo parecido acabou acontecendo. Recentemente, também dos Estados Unidos, um gorila acabou sendo morto depois que uma criança caiu em sua jaula. 

Ataque em boate gay

O estado da Flórida vive o segundo drama nos últimos dias.

Publicidade

No fim de semana, um atirador matou 49 pessoas em uma boate voltada ao público homossexual. Muçulmano, o homem revelou ser membro do estado islâmico. No entanto, a Polícia Federal acabou relatando que o #Crime, na verdade, seria por homofobia. O homem, segundo sua ex-esposa, teria tendências homossexuais. #Investigação Criminal