Essa é uma história que está chocando a Itália. Ontem (31) uma mulher foi encontrada morta depois de ter sido queimada viva pelo seu ex-namorado. Os motivos do #Crime já foram conhecidos e são igualmente chocantes. Ao que tudo indica, tudo aconteceu porque a jovem se recusou a fazer sexo oral ao assassino.

O corpo de Sara Di Pietrantonio foi encontrado perto das 5h da madrugada por sua própria mãe. A vítima do crime, uma jovem de apenas 22 anos, tinha enviado uma mensagem a sua mãe avisando que chegaria em casa por voltas das 3h30min da madrugada, porém, como não chegou na hora prometida e não atendia as chamadas no celular, Concetta Raccuia, a mãe da vítima, decidiu procurá-la.

Publicidade
Publicidade

Chegando a uma rua na zona oeste de Roma, Raccuia viu o carro da sua filha fumegando. A mulher entrou ainda mais em pânico quando percebeu um rastro de folhas queimadas junto a um jardim próximo do carro. Depois de seguir o rasto das folhas, a mãe de Sara Di Pietrantonio encontrou o corpo da sua filha completamente queimado e sem vida.

A polícia iniciou de imediato uma investigação e, em cerca de 24 horas, prenderam Vicenzo Paduano, um homem de 27 anos, ex-namorado de Sara. Um porta-voz das autoridades contou aos jornalistas que o homem tinha decidido queimar viva a sua ex-namorada porque não suportava o final da relação entre eles.

De acordo com fontes policiais, Vicenzo Paduano esperou por Sara perto da casa do atual namorado da jovem. Quando ela saiu, seguiu-a e forçou-a a entrar dentro do carro dela.

Publicidade

Paduano tentou beijar a sua antiga namorada e depois tentou que ela lhe fizesse sexo oral, mas, como a jovem recusou, o homem de 27 anos regou-a com álcool e incendiou-a com o isqueiro do carro. 

A polícia revelou ainda que está investigando dois motoristas que foram flagrados por uma câmera de segurança enquanto passavam pelo casal, no momento da discussão. Como nenhum dos carros parou para ajudar Sara, os motoristas dos mesmos poderão ser também responsabilizados por esse final trágico.

E se fosse com você? Era capaz de parar para tentar acabar com uma discussão entre um casal? Escreva a sua opinião nos comentários! #Violência #Investigação Criminal