As provas que colocam Clement Freud como o responsável pelo rapto de Maddie têm aparecido quase diariamente e parece ser cada vez mais inegável que o ex-político tenha participado ou sabia perfeitamente o que tinha acontecido à menina, como uma das vítimas do pedófilo já garantiu às autoridades. Tal como informa o jornal inglês “Telegraph”, as autoridades têm investigado todos os documentos de Freud, que morreu em 2009, tentando assim responder a três questões essenciais para a investigação: porque uma das maiores personalidades inglesas teve a necessidade de se tornar amiga íntimo dos McCann, a sua presença, a poucos metros do local de #Crime, onde sempre teve casa, e o seu enorme histórico no abuso de meninas que também tinham a idade de Maddie.

Publicidade
Publicidade

Um dos crimes mais misteriosos e midiáticos da história em Portugal pode estar prestes a se resolver, tendo um protagonista altamente improvável. Clement Freud, neto do conhecido Freud, era adorado por milhões de ingleses no seu programa de rádio, contudo, desde que morreu, há sete anos, várias meninas vítimas de estupro e violência nas mãos do ex-político têm revelado quem era de verdade Clement Freud.

Conhecendo-se agora sobre o histórico do criminoso e doentio do ex-político, as autoridades inglesas e portuguesas encontraram uma série de pistas arrepiantes que colocam Freud no local do crime. Além da relação misteriosa com os McCann, poucas semanas depois do desaparecimento de Maddie, investigadores descobriram que Freud tinha uma casa a poucos metros do “resort” onde a família inglesa estava passando férias, sendo que, apesar do que a família diz, uma das suas vítimas diz ter a certeza que ele estava no Algarve no mesmo dia do rapto.

Na verdade, é precisamente essa vítima do famoso pedófilo que tem contribuído de forma decisiva para o sucesso da investigação, que apenas se tornou pública há pouco mais de uma semana, pela imprensa inglesa.

Publicidade

Para essa vítima, agora com 67 anos, a aproximação de Freud com a família de Maddie foi possivelmente para saber até que ponto as autoridades estariam perto de descobrir a verdade, e o fato de ele ter casa praticamente ao lado de onde Maddie estava sozinha com os irmãos, são provas mais que suficientes para afirmar que “Freud sabia perfeitamente o que aconteceu a Maddie”.             #Europa #Investigação Criminal