Após descobrirem que Clement Freud foi um pedófilo durante décadas, as autoridades inglesas rapidamente investigaram tudo o que estivesse relacionado com o ex-político, tendo encontrado uma ligação arrepiante com o desaparecimento de Maddie. Tal como informa o  jornal “Telegraph”, além da polícia ter descoberto que Freud trocou muitas vezes emails e telefonemas com os McCann, principalmente enquanto as buscas pela menina ocorriam, Freud teve pelo menos dois encontros em Portugal, na sua própria casa, com os pais de Maddie, que nunca desconfiaram que ele pudesse ser o responsável pelo #Crime, e que por isso aceitaram fazer atividades com o famoso pedófilo.

Só depois da sua morte, em 2009, é que o público inglês conheceu quem era de verdade Clement Freud, uma personalidade que durante muitos anos foi adorada e seguida por milhões de britânicos.

Publicidade
Publicidade

Contudo, e depois de muitas vítimas já terem dado o seu depoimento dos vários estupros que cometeu, a verdade é que Freud pode ser a chave para o rapto de Maddie.

Enquanto as provas de que colocam o ex-político como o principal suspeito são reveladas, o que despertou mais atenção às autoridades era a relação muito próxima que o pedófilo tinha com o casal McCann. Sabendo da sua enorme importância, os pais de Maddie aceitaram se encontrar por duas ocasiões na casa de Clement, precisamente no mesmo local onde o crime foi cometido, no Algarve.

Apesar de não se saber ao certo o que foi discutido durante esses encontros presenciais entre os três amigos, a verdade é que as autoridades sabem perfeitamente o que foi dito entre eles nos vários emails que trocaram durante meses. Com as provas que a polícia já obteve, a suspeita de que essa aproximação repentina de Freud aos país da menina foi inocente começam ganhando muita força, pois o ex-político pode ter perfeitamente utilizado todos os seus encontros com o casal para saber exatamente o ponto da situação da investigação, conseguindo assim controlar com uma grande facilidade até que ponto as autoridades poderiam estar perto ou longe de toda a verdade.

Publicidade

#Europa #Investigação Criminal