Clement Freud, atual suspeito no rapto de Maddie, tinha um relacionamento com o antigo suspeito número um do caso, o inglês Robert Murat. Tal como informa o jornal “Daily Mail”, as autoridades, depois de investigarem o que o ex-político fazia no Algarve regularmente, descobriram que ele tinha encontros verdadeiramente loucos com Murat em vários pubs portugueses, a poucos metros do local onde se realizou o rapto da pequena Maddie. Além de muito álcool, os dois suspeitos frequentavam exatamente os mesmo locais, e, dada a popularidade de Freud, é altamente provável que tenham rapidamente estabelecido uma relação próxima.

Com as denúncias recentes feitas por várias vítimas de Freud, todas elas antigas jovens que foram abusadas pelo ex-político, as autoridades rapidamente perceberam que o neto do conhecido Freud poderia ter uma relação direta com o caso Maddie.

Publicidade
Publicidade

Depois de descobrirem que Clement fez de tudo para ser amigo dos pais da menina, agora também se sabe que ele conhecia e se relacionava com o único suspeito que tinha sido visto com uma criança no seu colo na noite em que Maddie desapareceu.

Robert Murat foi o primeiro grande suspeito do desaparecimento de Maddie McCann, depois de uma portuguesa ter ligado para a polícia garantindo que tinha visto o inglês segurando uma criança que poderia ser perfeitamente Maddie. Devido à falta de provas, apesar do comportamento estranho de Murat, as autoridades tiveram que o libertar, contudo, o seu relacionamento com o famoso pedófilo pode fazer com que Murat volte novamente a ser novamente suspeito, tal como informa o jornal “Daily Mail”.

Como Clement Freud morreu em 2009, muito provavelmente Murat será novamente interrogado para explicar qual sua relação com o pedófilo e porque ambos foram vistos regularmente juntos em vários encontros loucos, regados a álcool em pubs a poucos metros de onde o casal McCann, juntamente com os seus três filhos pequenos, estavam passando férias com outros amigos próximos.

Publicidade

No momento do rapto, os pais tinham deixado sozinhos os filhos enquanto dormiam. Quando a mãe chegou ao apartamento, a pequena Maddie já não estava, e o seu corpo nunca foi encontrado. O #Crime foi há mais de nove anos, e Freud pode ser a resposta que as autoridades sempre procuraram. #Europa #Investigação Criminal