Começou nesta terça-feira (21), uma das festas mais macabras e mal vistas pelo mundo todo: o ‘Festival da carne de cachorro’, que acontece na cidade de Yulin. O evento acontece todo ano na China, e nele milhares de animais são abatidos e preparados para serem consumidos.

Mesmo depois de ativistas protestarem contra o evento, a proibição ainda não aconteceu, porém, o governo pediu para que as ‘comemorações’ fossem mais discretas. Mesmo assim, as cenas de cães pendurados e cortados, prontos para serem cozidos, aterrorizam e podem ser vistas pelas ruas da cidade.

Ativistas entregaram ao governo chinês uma petição com mais de 11 milhões de assinaturas.

Publicidade
Publicidade

Segundo pessoas contrárias ao evento, essa comemoração é muito cruel e não deveria acontecer.

Como forma de tentar ajudar aos animais, os ativistas conseguiram comprar alguns cães que estavam na fila para o abate. Embora eles não tenham conseguido salvar muitos dos pobres bichinhos, ainda assim, foi uma boa ação realizada pelo grupo.

“O cão é o melhor amigo do homem, são os mais leais. Como podemos comer um amigo? Me digam”, disse Yang Yuhua, uma ativista de Chongqing que protestava com o grupo na cidade. Quando soube do evento ‘macabro’, ela voou da sua cidade até Yulin para tentar comprar e salvar alguns dos animais.

 “Muitas pessoas gostam de comer carne de cachorro. É um hábito de todos”, afirmou Zhou, um dos vendedores.

Mesmo que as vendas sejam realizadas no meio da rua e a céu aberto, em nenhuma barraca ou restaurante especializado em cães se vê o anúncio de ‘carne de cachorro’.

Publicidade

Os moradores da cidade reclamam dos turistas que vieram protestar, e, segundo eles, estão arruinando os negócios que fazem parte de uma cultura local.

Normalmente, os animais são presos em gaiolas em montes e levados de caminhão até a cidade. Durante o trajeto, dificilmente o cão é alimentado.

Ao todo, os ativistas gastaram mais de mil iuares, cerca de 150 dólares, para comprar os cães que seriam mortos no festival. Já os vendedores que participam do evento esperam fazer ótimos negócios este ano. #Curiosidades #Crime