Tovonna Holton tinha apenas 15 anos e como toda garota nesta idade, tinha muitos sonhos e planos que gostaria de ter realizado, mas infelizmente acabou cometendo suicídio por um motivo considerado por muitos como banal, mas só quem passa por essa situação sabe o quanto é difícil.

A adolescente foi até o local onde sua mãe guardava um revólver, pegou a arma, foi até o banheiro de sua residência e com um tiro, colocou fim à sua vida. Tudo isso porque algumas colegas de escola conseguiram um vídeo íntimo onde ela aparece completamente nua e, por meio do SnapChat postaram para que todos da escola pudessem assistir.

Tudo isto aconteceu na cidade de Tampa, Flórida, nos Estados Unidos, mas poderia ter acontecido em qualquer lugar, inclusive aqui no Brasil onde o SnapChat vem conquistando cada vez mais usuários.

Publicidade
Publicidade

A grande maioria dos famosos e famosas brasileiras já aderiram ao aplicativo onde é possível gravar vídeos de até 10 segundos, inclusive com alguns efeitos divertidos. Por causa disso, muitas pessoas acabaram aderindo ao app e o instalaram em seus smartphones para acompanharem seus ídolos.

Rapidamente o SnapChat se popularizou e hoje encontra-se presente na maioria dos aparelhos. Tovonna Holton ficou sabendo que seu vídeo íntimo estava circulando pela #Internet e poucas horas depois ela já tinha tirado a própria vida.

Desespero da mãe

A mãe da garota revelou durante uma entrevista à WFLA-TV que encontrou o corpo da filha no banheiro, mas que foi difícil entrar, porque a porta estava trancada e a luz apagada.

A senhora Levon Holton-Teamer contou que algumas horas antes pediu à filha para limpar o quarto e pensou que ela estivesse lá organizando as coisas, mas quando viu que não estava, ficou preocupada e foi verificar pela casa.

Publicidade

A mãe da adolescente precisou forçar a porta do banheiro para conseguir entrar e, ao notar que a filha não respondia, começou a se desesperar. O sustou maior veio mesmo quando olhou para baixo e viu a poça de sangue. Ela tentou salvar a filha, mas já não havia mais nada a ser feito.

A polícia está investigando o caso e conta com a ajuda da escola para compreender o que aconteceu e colher os depoimentos dos envolvidos. Nas redes sociais, amigos e familiares da jovem que se suicidou já começaram uma campanha pedindo que a Justiça encontre e puna quem divulgou as imagens. #Violência #Casos de polícia