Nesta quinta-feira, 16, o Papa Francisco mostrou que é um homem muito corajoso. Talvez até um pouco demais. O pontífice da Igreja Católica recebeu na cidade do Vaticano um "amado" tigre. A vossa santidade recebia na capital da igreja um grupo de artistas. Muitos de circo. O Vaticano autorizou a ida do animal. Tudo foi feito, é claro, com muito cuidado. No entanto, mesmo todo o cuidado da ação foi capaz de provocar um tremendo susto em Francisco. Isso porque o tigre parecia mais arisco nesta manhã. 

Ainda assim, o Papa continuou com sua imensa coragem. Com uma das mãos, ele ameaçou tocar na cabeça do animal, que bebia uma mamadeira de leita.

Publicidade
Publicidade

Quando o pontífice chegou com a mão perto da cabeça do animal, esse virou o rosto e abriu um tremendo bocão. Com uma reação involuntária, o pároco argentino jogou o braço para trás e fez uma multidão dar uma grande gargalhada.

"Vocês sabem fazer nascer um sorriso em uma criança, iluminar a vida de uma pessoa solitária...", começou o padre maior da igreja católica a brincar com a situação. "... deixar os homens mais próximos uns dos outros... e vocês também conseguem assustar o Papa aqui", disse ele com um tremendo sorriso no rosto.   

Em seguida, Francisco brincou que todos os seus fiéis presentes eram muito poderosos. Ele mesmo riu da atuação dele e do tigre. "Isso realmente é bem diferente do dia a dia de um padre", disse ele.  O público não conseguia parar de rir e por instantes o Papa parecia um homem comum vivendo um momento marcante em sua vida. 

O Papa ainda defendeu os artistas, relatando que eles vivem uma vida difícil.

Publicidade

Ele ainda usou o susto com o tigre para falar das mazelas diárias dos que trabalham como "nômades". Para ele, chegar em cidades novas, ter que se adaptar as leis é como lidar com um tigre estressado. O pontífice foi muito aplaudido pelo grupo de fiéis, que ficou muito feliz e entusiasmado por participar essa história que já entrou para a história do vaticano.

Em tempo, o episódio aconteceu depois de um jacaré matar uma criança nos Estados Unidos.  #Papa Francisco