Um homem tentou matar, no sábado passado (18), o candidato à presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A informação foi revelada nesta semana pelo poder judiciário americano. O homem, um britânico chamado Michael Steven Sandford, viajou até Las Vegas, onde Trump faria um comício, e tentou roubar a arma de um policial que fazia a segurança do evento. O policial, entretanto, conseguiu evitar a ação e prendeu o suspeito. Michael confessou ao serviço secreto americano que sua intenção era matar Trump. Ele contou também que imaginou que seria preso ou morto pela polícia, mas achou que conseguiria dar um ou dois tiros contra o bilionário, e que isso seria suficiente para causar sua morte.

Publicidade
Publicidade

Veja o momento em que o rapaz foi preso:

O britânico chegou à Las Vegas, vindo da Califórnia, dois dias antes do comício, e se inscreveu em um curso de tiro na cidade. Ele contou ao serviço secreto que passou um ano planejando o ataque, e que decidiu agir agora por se sentir suficientemente confiante. Michael está nos EUA há um ano e meio de forma ilegal. Durante o comício, Michael se aproximou do policial Ameel Jacob e disse que queria pegar um autógrafo de #Donald Trump. Ele então tentou pegar a arma do oficial, e chegou a tocar no cabo do revólver, mas foi impedido de tirá-lo do coldre.

Publicidade

O rapaz foi preso e retirado do local do comício. Agora ele pode pegar até dez anos de prisão.O advogado do acusado diz que o rapaz sofre de autismo. A mãe de Michael também falou aos investigadores que o filho foi recentemente tratado por anorexia e transtorno obsessivo compulsivo. Os pais do suspeito disseram ainda que ele nunca havia mostrado nenhum comportamento violento antes. 

Trump já foi ameaçado antes

Desde  que se tornou o favorito na campanha presidencial republicana, os polêmicos comícios de Donald Trump têm sido palco de confusão. Opositores do candidato costumam hostilizar seus simpatizantes do lado de fora dos eventos, inclusive com agressões físicas. No início de junho, um homem foi preso com uma arma em seu comício em Houston. Em março um rapaz foi preso ao invadir o palco em que o político discursava.  #Eleições EUA 2016