Um caso atípico, inusitado e trágico. Myriam Ducré-Lemay faleceu em 2012, mas somente agora sua família resolveu falar nas circunstâncias que causaram a morte da jovem canadense. Ducré-Lemay tinha intolerância a amendoim, tinha conhecimento deste problema, mas morreu devido ao 'beijo da morte' dado por seu namorado que havia acabado de consumir manteiga de amendoim.

Para Ducré-Lemay aquela foi a dose fatal. A canadense, de apenas 20 anos, não resistiu à substância que, para ela, era um veneno. Somente quatro anos após a morte de Ducré-Lemay, sua família, em entrevista ao 'Jornal de Quebec', deu os detalhes sobre o caso.

Segundo Micheline Ducré, mãe de Ducré-Lemay, o efeito avassalador causado pela intolerância ao amendoim foi imediata.

Publicidade
Publicidade

Ao todo, foram apenas 8 minutos entre o 'beijo da morte' e a chegada da ambulância que prestaria socorro à vítima.

Mesmo dispondo da celeridade no atendimento, o destino de Ducré-Lemay estava traçado. Ela não resistiu ao amendoim e, em menos de dez minutos, estava morta. A alergia evoluiu para um estágio grave e perigoso, conhecido como choque anafilático.

A jovem sempre andava com seu remédio antialérgico, a ser usado em casos de emergência. Entretanto, neste dia, a moça não dispunha do medicamento. Segundo a mãe da jovem, essa série de infortúnios não permitiram o sucesso na tentativa de socorro à jovem.

O namorado de Ducré-Lemay não tinha conhecimento da situação da jovem. Ele havia acabado de comer um sanduíche de pasta de amendoim e o incidente fatal ocorreu. A família da jovem contou que faz divulgações sociais acerca dos riscos causados por alergia a alimentos.

Publicidade

O choque anafilático, motivo da morte de Ducré-Lemay, é descrito pela medicina como uma reação alérgica grave e instantânea e que se dá em poucos minutos após o contato do alérgico e a substância com a qual possui restrição. Quando não há sucesso no socorro, a morte normalmente se dá devido ao fechamento da glote e, consequentemente, sufocamento da vítima.

Em qualquer que seja o caso, o socorro deve ser acionado o mais rapidamente possível. Faz-se necessário que o portador da alergia detenha o antialérgico emergencial para esse tipo de situação. #Acidente