Operações cirúrgicas colocam medo em muita gente. Até mesmo retirar um dente pode levar riscos ao paciente. Imagina então se a cirurgia em questão for feita em um local vital. Para muitos homens, pior ainda é se a operação será capaz de interferir ou não em sua viralidade. O sexo é levado tão a sério que tem doente que evita ao máximo passar por certos procedimentos que dão calafrios só de imaginar. Imagina então para um paciente do Reino Unido. De acordo com uma reportagem publicada pelo site da RedeTV! neste domingo,  26, um cirurgião está proibido de exercer a medicina no Reino Unido após se enganar e acabar retirando o testículo direito de seu paciente. 

A região que recentemente decidiu para sair da União Europeia ficou chocada com a falta de imperícia do Doutor Marwan Farouk.

Publicidade
Publicidade

O que ainda complicou ainda mais a vida do médico é o fato dele ser estrangeiro. Nascido no Iraque, o doutor era tido como um excelente profissional da saúde até cometer o erro que deve ter prejudicado bastante a vida do paciente que não teve idade revelada. 

Inicialmente, o médico tentou encobrir o próprio erro. Ele disse ao operado que o encolhimento do testículo era algo natural. O paciente ficou sem entender, já que o motivo que o levou à operação foi um cisto na região íntima. Por ter mentido sobre o erro, o doutor está impedido de atender novas pessoas. O testículo direito foi o que acabou sendo retirado. O profissional do Reino Unido não soube explicar como acabou tirando tudo  na operação. 

A cirurgia aconteceu no hospital infantil em Great Missenden, Buckinghamshire. A operação foi realizada em 2014, mas o processo estava na justiça desde então.

Publicidade

Após inúmeras provas, o médico acabou decidindo dizer que realmente havia cometido o erro. O Tribunal do Reino Unido disse que até mesmo em um exame superficial era possível perceber que o homem estava sem o testículo, o que mostra como o profissional da saúde foi imperito. A decisão diz que o médico realizou "uma série de atos deliberados para encobrir o fato de que o médico tinha cometido um erro". #Crime #Investigação Criminal