Uma equipe de astrônomos da Agência Espacial Americana (Nasa), publicou por meio de redes sociais a descoberta do que a mídia internacional denomina de mini Lua na órbita da Terra. Entretanto, o objeto trata-se de um asteroide, menor do que a Lua, e locomove-se em uma trajetória considerada irregular. A distância entre a Terra e o asteroide denominado 2016HO3 varia entre 40 a 100 vezes a distância da Lua, oscilando desta forma entre 14 milhões e 40 milhões de quilômetros distante de nós.

Sua translação demora em torno de 365,94 dias, um pouco mais do que a Terra necessita para realizar o mesmo.

Descoberto em 27 de abril com a ajuda do telescópio Pan-STARRS1, o astro possui em torno de 37 metros de diâmetro, de acordo com os pesquisadores.

Publicidade
Publicidade

A pesquisa também descobriu que o 2016HO3 está em órbita com a Terra há mais de 100 anos e deverá permanecer girando em torno do nosso planeta por outros milhares.

Projeto para capturar o asteroide

Até o momento os cientistas não sabem descrever como o pequeno asteroide veio parar na órbita da Terra e por que nunca foi detectado pelos nossos telescópios, uma vez que está presente em nossa órbita por tanto tempo. Com a descoberta do astro, a Nasa agora pretende capturá-lo e deslocá-lo para órbita lunar e em seguida enviará astronautas para coletar amostras. A missão servirá como um importante salto para uma possível expedição até Marte. Para isso acontecer, os cientistas planejam pousar uma nave em cima do asteroide e recortar um pedaço superior a 13 metros, rebocando-o em seguida até a Lua.

Publicidade

A Nasa promete que até 2019 o projeto sairá do papel e o envio de uma missão tripulada para capturar o astro ocorrerá em meados de 2020. A ideia principal é capturar a rocha e arrastá-la próxima à Lua. A missão será realizada em duas etapas; a outra parte consiste em coletar amostras e então retornar à Terra. De acordo com a Nasa, existem vários motivos para a exploração de corpos celestes. Algumas serão essenciais para a compreensão da origem do nosso sistema solar, além de poder ajudar na captura de objetos maiores, os quais poderão ser utilizados para trabalhos de mineração.

Há muito entusiasmo dentro da Nasa para realização do projeto denominado Asteroid Redirect.  De acordo com informações, os astronautas estariam sendo treinados desde já para participarem da missão, embora a maioria tenha preferência em participar de missões na Lua. A missão de captura e exploração é vista como um passo importante para o avanço da pesquisa espacial. #Entretenimento #Curiosidades