Tovonna Holton, de 15 anos, tirou a própria vida no dia 5 de junho, usando a arma que sua mãe mantinha em casa. Seu suicídio foi motivado pela descoberta de que suas colegas da escola divulgaram um vídeo do Snapchat em que a garota aparece nua. A jovem se trancou no banheiro e seu corpo foi encontrado horas depois de o vídeo ter sido publicado em uma rede social.

Segundo relata sua mãe, Levon Holton-Teamer, ela havia mandado a filha limpar o quarto e, em dado momento, deparou-se com a porta do banheiro trancada e a luz apagada. "Eu fui ao banheiro, mas não consegui entrar. A luz estava apagada, então tentei forçar a porta.

Publicidade
Publicidade

Quando olhei para baixo, vi a poça de sangue. Eu ainda tentei salvá-la", conta.

Após pedir ajuda aos amigos de Tovonna no Facebook, sua tia tomou conhecimento da publicação no Snapchat. Agora, a divulgação das imagens está sendo investigada pela polícia, em parceria com a escola onde a garota estudava.

O suicídio de Tovonna é mais um em meio ao crescente número de pessoas que, tendo vídeos ou fotos íntimas publicadas na #Internet sem sua permissão, acabam por tirar a própria vida. A prática de compartilhar conteúdo para envergonhar uma pessoa se tornou algo recorrente entre jovens, que parecem não se importar com as consequências reais de suas ações, por assim dizer, virtuais - e, infelizmente, trata-se de algo cada vez mais banalizado, principalmente entre adolescentes.

O bullying online, também chamado de cyberbullying, é uma forma de assédio que se alastra na medida em que se intensifica o acesso a redes e aplicativos sociais.

Publicidade

O nível de crueldade é intensificado pela anonimidade e por se tratar de algo constante, uma vez que o assédio não se restringe aos momentos em que a vítima tem contanto pessoal com o(s) assediador(es).

No caso de imagens ou vídeos, a rapidez com que se alastram, além da dificuldade de se rastrear o responsável pela publicação original e a falta de legislações específicas para certos atos, faz com que prevaleça a impunidade - fator que contribui para que a vítima se sinta ainda mais humilhada e socialmente pressionada. 

Familiares e amigos de Tovonna começaram uma campanha pelas redes sociais, pedindo justiça pela morte da adolescente e condenando o bullying virtual. #Comportamento