Paula Winchester tem 30 anos, é mãe solteira e tem uma opinião bem controversa sobre a #Maternidade. Especialmente sobre mães solteiras, como ela, que se separou do pai da filha ainda antes da menina nascer. Agora, Leah tem quatro anos, e é o mais importante na vida de Paula, daí ela estar criticando quem pensa de maneira diferente. Esta mãe não aceita que algumas mães continuem saindo todos os finais de semana, mesmo após terem crianças pequenas para cuidar. 

Para esta mãe, que está levantando polêmica na Inglaterra, ser mãe é uma decisão que não tem volta, e que precisa de uma dedicação 100%. No entanto, a opinião está gerando controvérsia.

Publicidade
Publicidade

Para Paula, uma mãe solteira não tem direito a "dia de folga". E mesmo quando a pequena Leah fica com o pai, Paula não sai a noite, temendo que no dia seguinte suas qualidades como mãe fiquem prejudicadas, para malefício da criança. 

Ela considera que uma criança precisa de muita atenção, e até de uma rotina. Quando as mães saem para a noite e ficam bebendo, no dia seguinte ficam mais cansadas, e esse dia de ressaca vai prejudicar as crianças. Após uma saída a noite, a pessoa quer ficar no sofá, assistindo televisão, e acabam saltando refeições, por nem terem vontade de cozinhar. Paula admite que saiu cinco vezes após o nascimento de Leah, mas não o faz há mais de dois anos. E é por essa experiência que passou que Paula acredita precisar de toda a energia para cuidar de Leah. 

Seu comprometimento com sua filha é total.

Publicidade

Após tomar a decisão de ser mãe, Paula sabe que "abdicou de sua liberdade" pela sua filha. Lamenta, no entanto, que muitas mães se esqueçam disso e continuem saindo e bebendo como antes, mesmo sabendo que a ressaca vai prejudicá-las no dia seguinte, quando ficarem sem paciência para as crianças. Para ela, essa atitude é irresponsável, porque a vida de uma mãe, e, especialmente, de uma mãe solteira, deveria girar unicamente em volta dos filhos. Também por isso, Paula até deixou de beber álcool, e garante beber apenas uma cerveja, esporadicamente, temendo perder o foco com a criança. 

E o leitor, o que pensa dessa opinião? Concorda com Paula ou acredita que ela está exagerando e que tem que haver tempo também para as saídas? Deixe sua opinião! #Família #Europa