Nos Estados Unidos, em Cleveland, o pai de uma jovem assassinada perdeu o controle durante o julgamento do assassino em série. Tudo aconteceu na última quinta-feira (2), enquanto o homem falava para o juiz sobre a dor que sentiu ao perder a sua filha, de apenas 18 anos.

Foi no dia 19 de julho de 2013 que a polícia de Cleveland respondeu a uma queixa sobre um odor estranho e intenso vindo de uma casa abandonada. Depois de algumas buscas, as autoridades encontraram três mulheres sem vida na casa, uma no seu interior, outra no quintal e uma terceira vítima no porão. Todos os corpos pertenciam a mulheres afro-americanas e todos eles estavam envolvidos com sacos de plástico.

Publicidade
Publicidade

Os corpos foram posteriormente identificados como sendo de Angela Deskins, de 38 anos e desaparecida desde junho de 2013, Shetisha Sheeley, desaparecida em setembro de 2012 e Shirellda Helen Terry, reportada como desaparecida em 10 de julho de 2013.

As investigações levaram a polícia até Michael Madison, um homem com 38 anos. Depois de uma busca na casa do suspeito, foram encontradas várias provas suficientes para acusar o homem do homicídio das três jovens mulheres.

O julgamento de Madison teve início dia 4 de abril de 2016. Em 5 de maio de 2016, o suspeito foi considerado culpado pelos assassinatos. O júri demorou menos de um dia para chegar a essa conclusão. Posteriormente, em 20 de maio, o mesmo júri recomendou à juíza que Michael Madison fosse condenado à morte, um conselho que a juíza Nacy McDonell acabaria por aceitar no dia 2 de junho.

Publicidade

Durante a cerimônia de leitura de sentença, o pai de Shirellda Terry falava emocionado sobre ter perdido a sua filha quando, de repente perdeu o controle e tentou atacar o condenado à morte. Van Terry, pulou sobre a mesa onde Michael Madison estava sentado e tentou agredi-lo. Os policiais, que estavam na sala do tribunal,agiram e rapidamente separaram os dois homens. Depois do ataque, o assassino em série chegou a rir com um ar irônico sobre aquela atitude do pai de uma das suas vítimas.

O que você acha sobre essa situação? Se fosse consigo era capaz de fazer o mesmo? De tentar fazer justiça com as suas próprias mãos? Conte para nós a sua opinião nos comentários! #Crime #Casos de polícia