Você consegue imaginar até onde pode chegar a maldade do ser humano? Está notícia vem mostrar que a covardia e a maldade pode ir muito além da imaginação. 

Segundo o portal de noticias G1, Brryan Jackson quando tinha 11 meses de idade, foi contaminado por seu pai com HIV propositalmente. Saibam mais sobre este #Crime aqui.

Motivação do crime

Brryan Jackson foi internado para tratar os sintomas da asma aos 11 meses de idade. O pai do bebê que era técnico em hematologia, aproveitou que a mãe saiu do quarto e injetou o vírus na corrente sanguínea do filho.

Como o homem injetou um tipo de sangue diferente do de seu filho, o bebê teve o quadro de saúde agravado imediatamente, mas esta piora foi atribuída a asma.

Publicidade
Publicidade

A motivação de tamanha crueldade foi o pagamento de pensão para a mãe de Brryan, já que eles estavam se separando.

Meses de vida

Aos 5 anos de idade, Brryan Jackson foi novamente internado, desta vez o quadro de saúde do garoto era muito grave. Fígado inchado, febre alta e fungos debaixo das unhas, os médicos não sabiam o que havia desencadeado tais problemas, foi quando em uma atitude desesperada de salvar o garoto, foi feito um exame de sangue que constatou a presença do HIV.

Na época os médicos fizeram um prognóstico de 5 meses de vida para o garotinho, não só pela contaminação do HIV, mas também por causa do coquetel de remédios que ele precisava tomar para se manter vivo.

Por causa de complicações de saúde, ele apresenta algumas sequelas, ele apresenta dificuldades para ouvir e falar.

Publicidade

Pai não aceitava o filho

A mãe de Brryan já tinha um filho de um relacionamento anterior quando conheceu o seu pai. Eles decidiram ter um filho. O pai de Brryan serviu como soldado na Primeira Guerra do Golfo em 1991, porém quando voltou para a casa, ele não reconhecia mais o garoto como filho.

Discriminação

Jackson contou que solidariedade foi algo que não recebeu quando era criança. A maioria das escolas não o aceitavam, quando conseguiu frequentar uma instituição de ensino, não podia usar o bebedouro e apenas um banheiro.

Ele ainda relata que não era convidado para festas de aniversário e que as outras crianças o insultavam. Admite cogitou muitas vezes o suicídio, porém a religião o ajudou a superar muitas dificuldades.

Palestras

Hoje com 25 anos, criou uma ONG, a Living With Hope - Vivendo com esperança, com o intuito de fazer com que as pessoas entendam mais sobre o HIV e para estimular a solidariedade aos portadores.

Jackson comentou que perdoou o pai, mas que no começo quando entendeu o que havia acontecido sentiu muita raiva dele. Ele não tem e não quer nenhum tipo de contato com o pai.

Brian Stewart, pai de Jackson foi condenado a prisão perpétua em 1998.  #Medicina #Casos de polícia