A polícia de Orlando, nos Estados Unidos, trouxe à tona a identidade do assassino da ex-participante do The Voice. O suspeito, Kevin James Loibl, viajou centenas de quilômetros, de sua cidade em São Petersbugo, também na Flórida, para cometer o homicídio na última sexta-feira (10).

O #Crime aconteceu após um show divulgado previamente pela cantora em sua página no Facebook. A postagem, segundo informações, fez com que Kevin soubesse o local e a hora exatos em que Christina estaria mais "vulnerável.

Ele entrou no local com duas armas e uma faca de caça. A intenção do assassino, conforme informado pela polícia, era matar a cantora e logo após fugir.

Publicidade
Publicidade

Como não obteve sucesso com a fuga, usou sua segunda arma para cometer o suicídio, em frente ao irmão da cantora.

Christina Grimmie chegou a ser socorrida no local do atentado, entretanto, não resistiu aos ferimentos. Sabe-se que o suspeito disparou cinco vezes contra a cantora. 

Investigações continuam

Neste sábado (11), a polícia de Orlando continuou as investigações para tentar encontrar um motivo para o crime.

Os investigadores agora tentam encontrar mais informações sobre o suspeito por meio do seu celular e, possivelmente, descobrir o que o levou a viajar por tamanha distância para atirar contra a cantora.

O incidente aconteceu por volta das 22h30 no teatro The Plaza Live. O suspeito disparou contra Christina enquanto ela conversava com outros fãs e fazia uma sessão de autógrafos.

Segundo relatos de testemunhas, todo o caso aconteceu de forma muito rápida e, naquele momento, ninguém conseguia entender ao certo o que estava acontecendo.

Publicidade

O porta-voz da polícia afirmou que ainda não tem conhecimento se Kevin era somente mais um fã "louco" da cantora, que a seguia em suas redes sociais, ou se ele tinha outros motivos para cometer o assassinato.

Christina Grimme, ficou famosa após participar do programa de televisão "The Voice", em 2014, e acumulou uma legião de fãs que demonstravam seu carinho tanto pelas redes sociais quanto nos shows que fez nos Estados Unidos. #Investigação Criminal