#Prince morreu em decorrência de ingestão acidental do analgésico fentanil utilizado para combater dores. É o que constata a necropsia, promovida por autoridades policiais, que agora buscam saber se ele tinha alguma receita do medicamento e quem o teria receitado.

O cantor, compositor e multi-instrumentista, Prince, morreu aos 57 anos, em 21 de abril, em sua casa, em Minneapolis (EUA), deixando, além de obras da #Música pop, um patrimônio estimado em trezentos milhões de dólares. Caso algum médico tenha receitado o medicamento que provocou a morte do cantor, este poderá ser responsabilizado.

Opiáceo

O fentanil é cerca de cem vezes mais potente do que a morfina.

Publicidade
Publicidade

Contém um opiáceo derivado do ópio. A substância foi sintetizada na década de 1960 e pode matar rapidamente. Por ter efeito semelhante ao da heroína, o fentanil também é usado como droga ilegal.

Ficam no ar os motivos pelos quais Prince foi levado a usar o medicamento. O fentanil é usado no combate a dores provocadas por câncer. Por ocasião de sua morte, a imprensa mundial cogitou, como causa, uma overdose, já que foram encontrados comprimidos e medicamentos ao redor do corpo do cantor.

Fentanil e heroína

De acordo com informações de autoridades norte-americanas, o medicamento fentanil é comercializado por farmácias locais. Mas os produtores de drogas alucinógenas também utilizam o medicamento para finalidades ilegais. Os narcotraficantes aproveitam o medicamento para adicioná-lo à heroína, tornando-a ainda mais potente.

Publicidade

A primeira vez que o fentanil foi identificado como causador de mortes ao ser adicionado à heroína foi nos anos 2005 e 2007. Mais de mil pessoas morreram de overdose no meio oeste dos EUA em decorrência da mistura. Depois de um período de redução, os casos fatais voltaram a surgir no país, nos últimos anos.

Por trás do crescente uso do medicamento, as autoridades dos EUA divulgam que os narcotraficantes do México introduzem frascos do remédio pela fronteira. O objetivo é o fornecimento para os viciados em heroína.

Em sua carreira, Prince gravou 35 discos de diversos ritmos, do R&B ao Rock.

#Doença