Tutankhamon, também conhecido como ''faraó menino'', era filho do faraó Akhenaton, e com a morte repentina do pai, como seu sucessor, o menino teve que assumir o trono egípcio, aos oito anos de idade. Em seu primeiro ato como faraó resolveu restaurar os costumes dos antigos sacerdotes egípcios, como cultuar os deuses Anon e Tebas. Faleceu ainda na adolescência, aos 19 anos, vítima de uma doença hereditária. Sua sepultura foi encontrada na década de 20, pelo arqueólogo Howard Carter. Junto ao corpo, o pesquisador teria encontrado um punhal forjado com ferro e outro punhal forjado com ouro. O caso vem intrigando os pesquisadores, já que naquela época o ferro era um metal muito escasso na região.

Publicidade
Publicidade

Outra evidência que chama a atenção dos pesquisadores é que o material usado para forjar a lâmina do punhal permaneceu milhares de anos intacto.

Um grupo composto por pesquisadores da Itália e da Espanha analisou o material utilizando uma luz ultravioleta para determinar sua origem. Na lâmina do material foi encontrada uma grande presença de níquel e cobalto, os pesquisadores acreditam que o material utilizado para fabricação desse objeto seja de origem fora da Terra. Em uma comparação do material usado para forjar o punhal com pequenos meteoritos caídos na Terra, descobriu-se algumas semelhanças entre o material desses meteoritos e o material que faz a composição dos objetos.

Há mais de 5000 anos os antigos egípcios desconheciam o ferro, os objetos pessoais do faraó eram forjados à base de metais como o cobre e bronze.

Publicidade

Além do ouro, o ferro é muito raro naquela região. Há três anos os pesquisadores encontram algumas missangas de ferro próximo ao rio Nilo, e e acordo com a pesquisa, o material também teria sido forjado do ferro extraído de um meteoro.

A pesquisa concluiu que, apesar do ferro ser muito escasso no antigo Egito, os egípcios possuíam grandes habilidades em manusear o metal e por ser escasso davam grande importância ao ferro. A historiadora Joyce Tydesley, da Universidade de Manchester, nos Estados Unidos, afirma que os antigos egípcios acreditavam estar sendo presenteados pelos deuses quando alguma coisa era vista caindo do céu. #Entretenimento #Curiosidades